Brasil terá o maior número de surfistas na temporada de 2018 do Circuito Mundial

Brasil terá o maior número de surfistas na temporada de 2018 do Circuito Mundial

Por Kelly Ferreira

A primeira etapa do Circuito Mundial de Surf começou com tudo para a Brazilian Storm. A Tempestade Brasileira será representada por 11 surfistas nessa temporada, o que representa um grande marco na modalidade, já que o Brasil colocou no circuito mais atletas do que a Austrália.

Com ondas de 1 metro, em Snapper Rocks, Filipe Toledo fez o que faz de melhor e surpreendeu os jurados com seus aéreos e de quebra garantiu o maior somatório do 1ª round, 15,56 pontos. O resultado o levou direto para a 3ª fase da competição, junto com o potiguar Ítalo Ferreira que também venceu sua bateria.

Gabriel Medina, Ian Gouveia, Adriano de Souza, Michael Rodrigues, Willian Cardoso, Yago Dora, Caio Ibelli, Tomas Hermes e Jesse Mendes foram parar na repescagem. Lembrando que a repescagem é definida em baterias de dois homens e o dono da maior pontuação avança para fase seguinte

Nessa etapa, também é bom fica de olho em dois aussies: John John Florence e Owen Wright. O primeiro foi campeão mundial no ano passado e por isso veste a lycra amarela, enquanto Wright venceu a etapa da Gold Coast em 2017. A dupla segue viva na disputa.

(Foto: WSL / KELLY CESTARI)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa