Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Em entrevista concedida na última quarta-feira (9), o lateral Filipe Luís explicou o “trauma” que a saída de Jorge Jesus causou no elenco do Flamengo. Além disso, o jogador fez questão de absolver Domènec Torrent pela má fase vivida pelo Rubro-Negro nos últimos tempos.

"A etapa do Jorge acabou a partir do momento em que ele decidiu voltar para Portugal. Era um gestor de grupos, um amigo, um pai. A saída foi traumática para todo o clube. Não importa o técnico que viesse, poderia ser Mourinho, o Simeone. Qualquer um que viesse teria uma resistência grande. O Dome fez parte de um processo de reestruturação, precisamos nos reinventar. Não adianta, não existem dois treinadores iguais", explicou Filipe Luís.

Filipe Luís elogiou também a versatilidade de Rogério Ceni, que assumiu o Fla no mês passado.

"O time vem num a evolução grande. São ideias diferentes, modelos de jogo diferentes, o time vem crescendo, há uma solidez maior. O Ceni é completo, trabalha todos os aspectos. Trabalha absurdamente tudo, mas isso exige um tempo. Exige muito diálogo, mas a gente vai entendendo cada vez mais a ideia para ser um time com a cara do Ceni", completou o lateral.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa