Mercedes preta na frente em Spielberg. Foto: Mercedes-AMG F1

Mercedes preta na frente em Spielberg. Foto: Mercedes-AMG F1

Com atraso de três meses e meio por conta da pandemia do novo coronavírus (a temporada da Fórmula 1 deveria ter sido iniciada em 15 de março, na Austrália), finalmente os carros foram à pista para o primeiro treino livre visando o GP da Áustria no próximo domingo (5) no Red Bull Ring, em Spielberg, com largada prevista para 10h10 (de Brasília).

Aliás, desde 1966 uma temporada da categoria não começa em território europeu. Naquele ano, o campeonato teve início com o GP de Mônaco, uma das etapas que em 2020 foi cancelada do certame.

Na manhã desta sexta-feira (3), que começou com chuva e consequentemente o asfalto molhado, as atividades iniciais foram tímidas mas, tão logo as condições melhoraram, a maioria dos pilotos levaram seus carros para ganharem quilometragem pelos 4.326 metros do traçado austríaco, que registrava temperatura do ar na casa dos 18,6ºC. Quilometragem importante, diga-se, uma vez que a última atividade foi o teste derradeiro na pré-temporada, em 28 de fevereiro na pista de Barcelona.

E o britânico Lewis Hamilton, a bordo da Mercedes preta, foi o mais rápido do ensaio inaugural, anotando 1min04s816, comandando o duo do time alemão, que teve o finlandês Valtteri Bottas com o segundo posto, defasado em 0s356. 

O holandês Max Verstappen (Red Bull) demorou para encaixar uma volta rápida, uma vez que completou muitas voltas com pneus duros. Tão logo deixou o pit-lane com a borracha mais macia, já na parte final da sessão, colocou-se imediatamente atrás dos carros da Mercedes, em terceiro, defasado em 0s602 em relação a Hamilton, seguido de perto pela McLaren de Carlos Sainz Jr, o quarto colocado, mas de pneus médios, enquanto os três primeiros fizeram suas marcas com os macios.

O mexicano Sergio Pérez mostrou que a Racing Point está bem afinada mesmo. Com pneus duros ele registrou o quinto tempo, enquanto o britânico Lando Norris (McLaren) fechou a lista dos seis primeiros colocados.

Um único piloto não registrou tempo, o francês Romain Grosjean, já que sua Haas teve um vazamento no sistema de freios.

Logo mais, a partir das 10h, começa a segunda sessão livre, que a exemplo da primeira terá uma hora e meia de duração.

O ANIVERSARIANTE...

O alemão Sebastian Vettel, que está completando 33 anos hoje, iniciando sua última temporada pela Ferrari (o piloto afirmou nesta semana que sequer recebeu uma proposta para renovar com o time italiano), foi o 12º, duas posições atrás do companheiro de equipe, o monegasco Charles Leclerc. Vale ressaltar que ambos registraram suas melhores passagens com compostos médios, sinalizando que usaram esta primeira hora e meia de treino para configuração de corrida.

NO ANO PASSADO...

A pole do GP da Áustria de 2019 foi de Charles Leclerc (Ferrari), com o tempo de 1min03s033. Max Verstappen (Red Bull) ganhou a prova, com Charles Leclerc em segundo e Valtteri Bottas (Mercedes) em terceiro.

1º TREINO LIVRE PARA O GP DA ÁUSTRIA (RED BULL RING, EM SPIELBERG) 

PROGRAMAÇÃO RESTANTE (HORÁRIOS DE BRASÍLIA)

Sexta-feira (3) 

Treino livre 2 - 10h às 11h30

Sábado (4)

Treino livre 3 - 7h às 8h

Classificação - 10h às 11h

Domingo (5)

GP da Áustria, largada às 10h10 (71 voltas)

CALENDÁRIO CONFIRMADO POR ENQUANTO PARA A TEMPORADA DE 2020:

5 de julho – GP da Áustria (Spielberg)
12 de julho – GP da Estíria (Spielberg)
19 de julho – GP da Hungria (Hungaroring)
2 de agosto – GP da Grã-Bretanha (Silverstone)
9 de agosto – GP do Aniversário de 70 anos da Fórmula 1 (Silverstone)
16 de agosto – GP da Espanha (Barcelona)
30 de agosto – GP da Bélgica (Spa-Francorchamps)
6 de setembro – GP da Itália (Monza)


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Ath
    6
  • 2 Atl
    6
  • 3 Grê
    4
  • 4 Atl
    3
  • 5 Spo
    3
  • Veja tabela completa