E sobre Willian, o que marcou as suas atuações na Seleção Brasileira?

E sobre Willian, o que marcou as suas atuações na Seleção Brasileira?

O meia e atacante Willian, apresentado nesta quarta-feira como o mais midiático e caro reforço do Corinthians para as próximas temporadas, disputou duas copas do mundo pela Seleção Brasileira: as de 2014 e 2018.

Não foi protagonista em nenhuma delas. Pela verde e amarela, atuou em 70 partidas, fez 9 gols. É o jogador brasileiro que mais partidas disputou pela Premier League: 259.

Foram 18 títulos conquistados em sua passagem pelo futebol europeu.

Ainda falando de números, Willian vai receber um salário de R$ 1,5 milhão no Corinthians.

Os outros jogadores que vieram no pacote de contratações feitas pelo clube, Giuliano, Roger Guedes e Renato Augusto, embolsarão no início do mês, salários um pouco menores, mas também assustadores, levando-se em conta a atual situação financeira do Corinhians, atualmente dirigido por Duílio Monteiro Alves.

O clube tem uma dívida estimada em R$ 900 milhões.

Giuliano e Roger Guedes receberão R$ 1 milhão mensais cada, enquanto Renato Augusto receberá R$ 800 mil.

O entusiasmo pela contratação de Willian é grande. 

A Fiel Torcida só não foi comemorar na Av. Paulista por causa do momento em que estamos vivendo, em plena pandemia do coronavírus e suas variantes.

O argumento utilizado para justificar a euforia é que Willian e também Renato Augusto são jogadores de Seleção Brasileira.

Assim como Giuliano também vestiu a camisa da seleção penta campeã do mundo.

Sim, Willian e Renato Augusto integraram a Seleção Brasileira.

Mas sem grande destaque.

Qual a imagem que nos vem à memória quando nos lembramos de Renato Augusto na seleção?

O gol que ele perdeu contra a Bélgica quase no final do jogo em em que os belgas nos eliminaram nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

E sobre Willian, o que marcou as suas atuações na Seleção Brasileira?

Muito pouco.

Apenas boas atuações eventuais.

Nada que o tornasse um jogador imprescindível na Verde e Amarela.

O que é inquestionável é que, aos 33 anos, Willian está de volta ao futebol brasileiro porque não tem mais mercado no futebol do exterior.

Estava na reserva no Arsenal.

O pai dele, Severino, disse que o filho não estava nos planos do atual técnico do clube inglês: Mikel Arteta.

É compreensível que as contratações, principalmente a de Willian, sirvam para animar o torcedor corintiano, tão sofrido por conta da fragilidade de sua equipe nos últimos anos.

Mas é bom a torcida corintiana não se iludir. O Corinthians, apesar dos quatro reforços, ainda não tem um time capaz de disputar títulos.

Está muito distante de Flamengo, Atlético Mineiro e Palmeiras, nesta ordem. 

Roger Guedes quando atuou no Palmeiras e no Galo mostrou ser um bom jogador, apenas isso.

Não é craque. 

O mesmo pode ser dito de Giuliano.

Renato Augusto é um jogador em final de carreira.

E Willian, claramente, é um meia que está de volta para casa. Retorna ao clube que o formou. É corintiano, nunca negou isso.

Mas não é um craque incontestável, capaz de levar o seu time do coração ao topo de qualquer competição.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa