Atacante brilhou no futebol de seu país e também na Europa. Foto: Divulgação

Atacante brilhou no futebol de seu país e também na Europa. Foto: Divulgação

Claudio Caniggia, autor do gol da Argentina que eliminou o Brasil pelas oitavas de final da Copa de 1990, na Itália, completa 54 anos neste sábado (9).

O ex-atacante argentino, que nasceu em Henderson, uma província no centro-oeste de Buenos Aires, hoje vive em Marbella, região da Andaluzia, na Espanha, local que escolheu após encerrar sua carreira nos gramados pelo Wembley (Inglaterra) em 2012.

Caniggia começou na base do River Plate e se profissionalizou pelo clube em 1985, onde permaneceu até 1988, para em seguida engrenar uma carreira pela Europa, inicialmente na Itália, onde defendeu o Verona, Atalanta e Roma.

Em seguida, uma passagem por Portugal, para atuar pelo Benfica, entre 1994 e 1995 e regressar em seguida à Argentina, desta vez para vestir a camisa do Boca Juniors. Ainda retornou ao Atalanta e depois jogou em clubes de menor expressão, como os escoceses Dundee e Glasgow Rangers, Qatar SC (Qatar) e Wembley (Inglaterra), já mencionado.

Seus principais títulos foram conquistados pelo River Plate, ambos em 1986: a Libertadores da América (contra o América de Cali, da Colômbia) e o Mundial de Clubes (sobre o Steua Bucareste, da Romênia).

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CLAUDIO CANIGGIA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Durante uma competição disputada nas areias do Rio de Janeiro, o ex-atacante Caniggia se destacou pela habilidade e categoria. Foto: UOL


Em 24 de junho de 1990, no antigo estádio Delle Alpi, em Turim, o Brasil foi batido pela Argentina, na semifinal da Copa do Mundo da Itália. Caniggia passa por Taffarel e marca de canhota o gol que eliminou a Seleção Brasileira do mundial. Foto: Fifa


Em junho de 1996, o Boca Juniors venceu seu maior rival, o River Plate, dentro de La Bombonera, por 4 a 1. Mas o fato que ganhou força não foi a goleada e sim o beijo de Claudio Caniggia em Maradona após um tento anotado pelo clube xeneíze. Foto: UOL


Entre 1995 e 1998, Claudio Caniggia, o primeiro à esquerda, defendeu as cores do Boca Juniors, que tinha Maradona, à direita, como principal destaque. Foto: UOL


Argentina na semifinal da Copa do Mundo de 1990, dia 3 de julho, quando venceu a Itália nos pênaltis, em Napoli, após empate de 1 a 1 no tempo normal. Em pé: Giusti, Serrizuela, Goycoechea, Ruggeri, Simon (encoberto) e Maradona. Agachados: Burruchaga, Caniggia, Basualdo, Olarticoechea e Calderón.


Maradona e Caniggia em 1994. Foto: site oficial de Maradona


Em 1990 e em 2015


Em junho de 2015, na cidade espanhola de Marbella, onde reside. Foto: arquivo pessoal de Caniggia


Caniggia, o algoz brasileiro na Copa de 90. Foto: Divulgação


Caniggia, após receber passe de Maradona, dribla Taffarel para fazer Argentina 1 x 0 Brasil nas oitavas de final da Copa da Itália, em 24 de junho de 1990. Três brasileiros observam o lance: Mauro Galvão (21), Ricardo Rocha (19) e Branco (6). Foto: Divulgação


Evair e Caniggia, dois grandes atacantes, relembrando a parceria que tiveram pelo Atalanta, da Itália, entre 1989 e 1991.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa