Piloto de 17 anos está vinculado à Academia Renault. Foto: Dutch Photo Agency

Piloto de 17 anos está vinculado à Academia Renault. Foto: Dutch Photo Agency

O brasileiro Caio Collet, de 17 anos, integrante da Academia Renault, falou com exclusividade nesta sexta-feira (15) ao Portal Terceiro Tempo em Interlagos, onde acompanha de perto a penúltima etapa do Mundial de Fórmula 1, o GP do Brasil, que será disputado no próximo domingo (17) a partir das 14h10 (de Brasília).

Depois do título na Fórmula Francesa em 2018, Collet disputou a Formula Renault Eurocup neste ano e terminou o certame na quinta colocação geral e em primeiro entre os estreantes.

Sua meta para 2020 é continuar na Fórmula Renault com o objetivo claro na conquista do título.

Caio Collet teve uma experiência que julgou `surreal´há exatamente uma semana, quando se apresentou diante de milhares de pessoas junto ao Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, guiando um modelo de Fórmula 1 de 2012 (Lotus-Renault V8), isso após ter testado o carro em Paul Ricard, na França.

BALANÇO DE 2019

Foi um ano bem positivo, a gente conseguiu estar sempre constante entre os três, quatro primeiros, isso do começo até o final do campeonato e isso foi bem legal. O que faltou foi algo extra, especialmente nas duas ou três últimas etapas. A gente estava sempre bem em ritmo de corrida mas em classificação ficou faltando um pouco, e por não largar na frente nestas três etapas foi mais difícil para conseguir uma vitória. Mas foi um passo muito importante da Fórmula Francesa no ano passado para este ano e o saldo foi bem positivo.

EVOLUÇÃO NA TEMPORADA, SIMULADOR, CARRO E CIRCUITOS

O simulador ajuda, claro, para você saber se vai virar para a esquerda ou direita (risos) mas nada se compara a quando você estar com as quatro rodas coladas no chão, sentindo o carro, acho que esse é um sentimento que você não consegue ter em nenhum simulador. E foram três circuitos que eu conheci este ano, inclusive Mônaco (foi terceiro colocado na corrida 1), eu gosto de circuitos de rua e Mônaco foi especial e, na frente da Fórmula 1 foi uma sensação indescritível. Silverstone também é espetacular, é um circuito completo, tem tudo o que um piloto quer e onde você consegue extrair tudo do carro. 

Entre os pódios conquistados na temporada, Collet foi o terceiro colocado na prova 1 de Mônaco Foto: Dutch Photo Agency/Divulgação

EXPERIÊNCIA GUIANDO UM F1

Eu havia andado com este carro em Paul Ricard, por três voltas para eu não chegar aqui sem conhecer e foi muito bom em São Paulo, ainda mais por ser em um tributo ao Senna, deu até vontade de chorar. É um carro de 2012 da Lotus-Renault, com motor V8, chassi que foi utilizado pelo Kimi Raikkonen e é surreal. O que mais impressiona é a capacidade de frenagem e de curvas. O F1 tem tanto downforce que você não sabe qual o limite dele, é indescritível.

Caio Collet com F1 durante evento junto ao Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo. Foto: José Mário Dias/Divulgação

PLANO PARA 2020

O plano é continuar na Fórmula Renault e buscar o título. No ano que vem o calendário vai ter uma mudança, a troca de Nurburgring por Zandvoort, e será uma temporada de dez circuitos juntos com a Fórmula 1, o que será muito bom.

Atrás dos boxes da Renault, Marcos Micheletti durante entrevista com Caio Collet. Foto: Alexander Grünwald

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA PARA O GP DO BRASIL - HORÁRIOS DE BRASÍLIA

Sexta-feira, 15 
Treino Livre 1   11:00 – 12:30 
Treino Livre 2   15:00 – 16:30 

Sábado, 16 
Treino Livre 3   12:00 – 13:00
Classificação – 15:00 – 16:00

Domingo, 17 
Largada para a prova (71 voltas) – 14:10   





  


CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO
 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNAS DE MARCOS JÚNIOR MICHELETTI

 

 

a

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa