Lodi foi convocado para a seleção pré-oímpica. Foto: Gabriel Machado/AGIF

Lodi foi convocado para a seleção pré-oímpica. Foto: Gabriel Machado/AGIF

O Atlético de Madri insiste para contar com o jovem Renan Lodi a partir da próxima temporada (2019/20), mas encontra dificuldades para negociar com o Athletico Paranaense, em especial com o presidente do Conselho Deliberativo e "homem forte" do clube, Mario Celso Petraglia. A informação é do jornal espanhol As, em matéria veiculada hoje.

De acordo com a reportagem, Renan Lodi é considerado o melhor lateral esquerdo do futebol sul-americano na atualidade e passou a ser o principal alvo do Atlético de Madri para reforçar a posição - após não ter sucesso na tentativa de contratação do também brasileiro Alex Telles, do Porto-POR.

"O Atlético de Madri está insistindo muito com o Athletico Paranaense para contratá-lo, e o jogador já comunicou o clube que gostaria de se mudar para a Espanha, mas o presidente da equipe brasileira, Mário Celso Petraglia, negou-se a negociar a maior promessa do clube", diz.

Segundo o As, o Athletico já recusou duas propostas, de 18 e 20 milhões de euros, sendo a mais recente no último fim de semana.

"Embora fontes próximas à negociação acreditem que o acordo está perto de acontecer por um valor de 25 milhões de euros, o Athletico está em uma posição privilegiada, pois pode sempre se apoiar na cláusula de contrato do jogador, com multa de aproximadamente 40 milhões de euros, mesmo valor que o Atlético de Madri se recusou a pagar por Alex Telles", acrescenta.

Renan Lodi pode não jogar mais pelo Athletico

Renan Lodi pode ter feito a sua despedida pelo Athletico na semana passada, no jogo contra o River Plate, pela Recopa Sul-Americana. O jovem lateral não foi utilizado pelo clube na partida do fim de semana, contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, por medo de uma punição devido à convocação do atleta para a seleção olímpica para a disputa do Torneio de Toulon, na França.

Renan Lodi, assim como Rodrygo, do Santos, e Thiago Maia e Gabriel, do Lille, não se apresentou à seleção. O Athletico fez um pedido para a liberação do lateral, mas não recebeu resposta da CBF, que mantém o atleta convocado - mesmo com a ida de Rogério, do Sassuolo-ITA, para a sua vaga.

O clube paranaense, assim como o Santos, justificou a ausência de Lodi diante do Flu pela falta do documento de desconvocação. A CBF trata que o quarteto não se apresentou "por conta própria".

A desobediência em relação a uma convocação consta como uma infração no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O artigo 207 ordena uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil a um clube que "ordenar ao atleta que não atenda à requisição ou convocação feita por entidade de administração de desporto, para competição oficial ou amistosa, ou que se omita, de qualquer modo".

Agora, o Athletico aguarda uma posição para saber se poderá ou não contar com o lateral nos três jogos que tem pela frente até a Copa América: contra o Fortaleza, amanhã (5), pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e contra Palmeiras e Goiás, dias 8 e 13 de junho, respectivamente, pelo Campeonato Brasileiro.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    42
  • 2 Pal
    39
  • 3 San
    37
  • 4 Int
    33
  • 5 Cor
    32
  • Veja tabela completa