Adílio, ex-meia do Flamengo

Adílio, ex-meia do Flamengo

Meia do melhor Flamengo de todos os tempos, Adílio de Oliveira Gonçalves comemora 66 anos neste domingo (15). 

Adílio Foi revelado por Dominguinhos, ex-atacante do Flamengo, na Usina de Talentos, na Comunidade da Cruzada de São Sebastião, no Rio, entre Ipanema e Leblon. Naquela favela de cimento armado, também foram revelados outros craques, como Rui Rei, Antunes, Ernani,  Júlio César Urigueller e Paulinho Pereira. Todos costumavam jogar bola também na Praia do Pinto.

O ex-meia-direita do Flamengo, entre 1976 e 1987, encerrou a carrreira no início da década de 90, quando atuou em clubes do interior do Rio e Madureira.

Habilidoso e criativo, Adílio formou com Zico e Andrade um dos melhores meio-campo do Flamengo. Com eles, o rubro-negro faturou o Mundial de 1981, a Libertadores de 81, os Brasileiros de 80, 82 e 83. Ao todo, ele fez 611 jogos (471 vitórias, 147 empates e 93 derrotas) e marcou 128 gols (números do "Almanaque do Flamengo", de Clóvis Martins e Roberto Assaf.

Adílio deixou o Flamengo em 1987. A camisa 8 do Fla foi usada naquele ano pelo jovem Aílton. No mesmo ano, Adílio teve uma discreta passagem no Coritiba e em seguida foi jogar no futebol equatoriano no time do Barcelona. Voltou ao Brasil, atuou em times menores do Rio de Janeiro e encerrou a carreira. Foi um dos melhores amigos de Zico nos tempos de Gávea.

Dois ídolos rubro-negros: Jaime de Almeida e Adílio. Foto: UOL

 

Da esquerda para a direita, em pé: Roberto, Rondinelli, Carlos Alberto Torres, Júnior, Vanderlei Luxemburgo e Merica. Agachados: Tita, Adílio, Kalu, Dendê e Luís Paulo. Foto: Reprodução "Ag. O Globo"

 

Da esquerda para a direita, em pé: Júlio César Uri Geller (o segundo), Andrade (o sétimo) e Rondinelli (o último). Agachados: Ailton Lira (o segundo), Adílio (o quarto) e Beto (o quinto). Foto enviada por Miguel Paião

 

Em pé, da esquerda para a direita, Colli, Paulo Brasileiro, Uri Geller, Adriano, Rondinelli, Delali, Renato Carioca, Lucas e Andrade. Agachados, da esquerda para a direita, Adílio, Nélio, Marquinho, Magi, Carlos Henrique, Beto, Piá e Walter. Foto enviada por José Tomás Colli

 

Milton Neves, Adilio e Cláudio Adão em 08 de dezembro de 2012, antes de jogo beneficente na cidade paulista de Porto Ferreira

 

Em pé, Milton Neves abraça Andrade. Entre os agahados, o segundo da esquerda para a direita é Beto (ex-Botafogo), seguido por Renato Carioca. O quinto é Adilio e Rondinelli aparece em último

 

Jogo beneficente na cidade paulista de Porto Ferreira em 08 de dezembro de 2012. Com o calção nº 11 está Renato Carioca, seguido de Andrade (11), Rondinelli (3) e depois estão Adílio, Cláudio Adão e José Thomas Alexandre Colli, que organizou o evento. Milton Neves é o penúltimo

 

Da esquerda para a direita, em pé: Zico é o primeiro, Wilson Guerreiro é o segundo, Américo Faria é o quarto, Abel Braga é o quinto, Carlos Alberto Parreira é o sexto e Antônio Lopes é o último Agachado: Adílio é o último. Foto: Arquivo pessoal de Wilson Gonçalves

 

Cláudio Adão escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Cejas; laterais: Carlos Alberto Torres e Júnior; zagueiros: Ramos Delgado e Figueroa; meias: Clodoaldo, Carpegiani, Adílio, Zico e Pelé; atacante: Paulo César Caju; técnico: Didi. Imagem: Revista Placar

 

Adílio e Marcelo Gomes (aqui, pelo Guarany de Sobral). Foto enviada por Alexandre Colli

 

Estádio iraquiano lotado para ver o Flamengo de 1986, com Sócrates e Zico. Na foto, a equipe rubro-negra está junto ao time do Iraque. Em pé, da esquerda para a direita, apenas os flamenguistas: Leandro, Sócrates, Mozer, Jorginho, Andrade, Bebeto e Cantarelli. Agachados: Zico, Adílio, Adalberto e Chiquinho. Foto enviada por Gilvannewton Souza

 

Em pé, da esquerda para a direita: Cantarelli, Dequinha, Ramirez e Júnior. Agachados: Adílio, Cláudio Adão e Zico

 

 

 

Adilio na calçada da fama multi esporte do Mato Grosso do Sul. Foto enviada por Sullivan Gonçalves de Oliveira

 

Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto, Raul, Rondinelli, Figueiredo, Leandro, Mozer, Marinho, Júnior e Cantarelli. Agachados: um jogador encoberto, Chiquinho, Tita, Adílio, Ronaldo Marques, Zico e Baroninho

 

Em 2009, Adílio em foto enviada pelo leitor Manoel de Mello Júnior

 

Em pé: Cantareli, Rondinelli, Carlos Alberto, Dequinha, Júnior e Merica. Agachados: Marcinho, Carpegiani, Tita, Adílio e Luís Paulo

 

Em pé: Rondinelli, Toninho Baiano, Dequinha, Júnior, Merica e Cantareli. Agachados: Osni, Adílio, Cláudio Adão, Zico e Luís Paulo

 

O Mengão em 1978 no Maracanã. Em pé estão Cantareli, Cláudio Coutinho (técnico), Alberto Leguelé, Manguito, Toninho, Eli Carlos, Moisés, Junior e Nielsen; agachados vemos Nelson, Rondinelli, Ramirez, Marcinho, Adilio, Tita, Cleber, Zico e Paulo Cesar Carpegiani

 

Flamengo, 1979. Em pé: Nélson, Cantarelli, Rondinelli, Manguito, Toninho, Carpegiani, Júnior, Raul e Andrade. Agachados: um massagista, Reinaldo, Adílio, Cláudio Adão, Zico, Tita, Luisinho e Júlio César.

 

Este time do Flamengo deu grandes alegrias à torcida em 1979 ao conquistar o Campeonato Carioca. Em pé vemos Rondinelli, Cantarele, Manguito, Ramirez, Paulo Cesar Carpegiani e Junior Capacete; agachados estão Reinaldo, Adílio, Cláudio Adão, Zico e Julio Cesar

 

Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, em maio de 1974. Nesse dia, os juniores do Flamengo embarcaram para Paris. Em pé, da esquerda para a direita: Heleno, Sérgio II, Lima, Sérgio, Gideoni, Russo, Jair, Renato II, Jorge Luis, Julio César Urigheller, Aloisio Guerreiro e Washington. Agachados: Armando, Adílio, Rui, Renato, Wanderley, Tita e Serginho (massagista).

 

Em 2001, Time Masters do Fla. O local é o estádio Antunes, do CFZ, time do craque Zico. Em pé: Vitor (é o terceiro), Jaime (o quarto), Nunes (o sexto), Júlio César (o sétimo), Zico (o décimo), Adalberto (o décimo primeiro) e o goleiro Hugo. Agachados: Gilmar Popoca, Delacir, Élder, Reinaldo, Edu Coimbra, um jogador não identificado, Andrade, Renato (ex-Flu, Fla e América), Adílio e o goleiro Cantarele.

 

A massa rubro-negra sente muita saudade desse timaço campeão do mundo de 1981. Em pé estão Leandro, Raul, Andrade, Mozer, Marinho e Júnior; agachados Lico, Adílio, Nunes, Zico e Tita

 

Impossível esquecer esse time do Mengão que entrou em campo no estádio Centenário, em Montevidéu, para jogar a terceira partida da decisão da Libertadores de 1981 contra o Cobreloa do Chile. O encontro se deu em 23 de novembro e terminou com vitória do mais popular dos times cariocas por 2 a 0, com dois gols de Zico. Em pé vemos Mozer, Raul, Marinho, Nei Dias, Andrade e Junior; agachados estão Tita, Leandro, Nunes, Zico e Adílio

 

Neste timaço do Mengão de 1978, estão em pé: Rondinelli, Cantareli, Dequinha, Ramirez, Júnior e Merica. Agachados: Júnior Brasília, Adílio, Radar, Paulo César Carpegiani e Tita.

 

O ex-meia do Flamengo e da Seleção Brasileira, trabalha atualmente como treinador dos juniores do CFZ (clube fundado pelo ex-jogador Zico).

 

O flamenguista Adílio e o corintiano Paulinho durante partida disputada em 1984. O Corinthians, que havia perdido a primeira partida por 2 a 0, venceu a segunda por 4 a 1, no Morumbi. Paulinho, contra, fez a favor do Fla, que foi eliminado do Brasileirão. O Timão disputou a semifinal com o Fluminense, de Assis e Washington, e perdeu

 

À direita, Spina, ex-meia-esquerda profissional do Matsubara

 

Esta foto mostra Adílio nos tempos em que defendia as categorias de base do Mengão. É o terceiro da esquerda para a direita. O primeiro é o massagista Serginho, o segundo é Vilmario e o quarto é Dourado.

 

Em pé: Bigu, Raul Plassmann, Mozer, Marinho, Leandro e Júnior. Agachados: Élder, Adilio, Baltazar, Zico e Júlio César.

 

A foto é do dia 7 de junho de 1981, quando o Fla bateu o Vasco por 1 a 0, no Maracanã, em jogo válido pelo campeonato carioca daquele ano. O gol foi marcado por Zico, aos 23 minutos de partida. Em pé: Raul Plassmann, Marinho, Rondinelli, Andrade, Júnior e Carlos Alberto. Agachados: Chiquinho, Adilio, Nunes, Zico e Baroninho.

 

Em pé: Leandro, Mozer, Jorginho, Andrade, Adalberto e Filiol. Agachados: Bebeto, Elder, Nunes, Tito e Adilio.

 

Em pé: Cantarelli, Leandro, Mozer, Jorginho, Andrade e Adalberto. Agachados: Bebeto, Adilio, Chiquinho, Gilmar e Marquinhos.

 

Adilio e Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) em 21 novembro de 2021, nos arredores do Estádio Centenário, em Montevidéu, dia em que o Palmeiras venceu o Flamengo na decisão da Libertadores por 2 a 1. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

 

Coritiba em 1987. Em pé: Márcio, Paulo, Gerson, Juarez, Milton e Hélcio. Agachados: Lela, Tostão, Marildo, Adílio e Marcio Magal.

 

Os vencedores da premiação da Revista Placar em 1978, a `Bola de Prata´. Em pé, da esquerda para a direita: Rosemiro, Manga, Rondinelli, Falcão, Deodoro e o técnico Carlos Alberto Silva. Agachados: Tarciso, Caçapava, Adílio, Paulinho e Jésum. Faltou um jogador, o lateral-esquerdo Odirlei (Ponte Preta), que provavelmente não pôde comparecer para a pose...Foto: Revista Placar

 

Soni, filho de Adílio, fala do pai em homenagem feita pelo Show do Esporte em 13 de maio de 2018. (Foto: Reprodução – Instagram @Renatozanata)

 

Júnior, filho de Adílio, participa de homenagem ao pai no Show do Esporte do dia 13 de maio de 2018. (Foto: Reprodução – Instagram @Renatozanata)

 

Adílio, ao lado do filho Soni, sendo homenageado no Show do Esporte do dia 13 de maio de 2018. (Foto: Reprodução – Instagram @Renatozanata)

 

Milton Neves homenageia Adílio no Show do Esporte do dia 13 de maio de 2018. (Foto: Reprodução – Instagram @Renatozanata)

 

Robertinho jogando na praia com vários veteranos, como Marinho, Lico, Adílio, Julio Cesar e Nunes, todos ex-Flamengo. Neneca, ex-Guarani, Livio, ex-Cruzeiro e Marcio Alcantara, ex-Palmeiras.

 

Os melhores do futebol carioca em 1978: em pé, da esquerda para a direita: Cláudio Coutinho, Toninho, Leão, Abel, Alex, Júnior e Paulo César Carpegiani. Agachados: Dé, Adílio, Mendonça, Zico e Guina. Foto: arquivo pessoal de Alex

 

Homenagem aos campeões do mundo de 1981, no jogo das estrelas 2016. Em pé: Leandro, Rondinelli, Nei Dias, Júnior, Carlos Alberto, Mozer, Marinho e Vitor. Agachados: Nunes, D. Suzana(Mãe do zagueiro Figueiredo), Adílio, Chiquinho, Tita, Zico , Lico e Peu. Foto: divulgação

 

Encontro dos amigos Adilio, Alceu Maia e Júlio César Urigeller em novembro de 2016. Foto: arquivo de Júlio Cear Urigeller

 

Emerson Sheik e Adílio em janeiro de 2016. Foto: arquivo pessoal de Adílio

 

Adílio em dois momentos

 

Flamengo em 1977. Em pé: Roberto, Rondinelli, Carlos Alberto Torres, Júnior, Vanderlei Luxemburgo e Merica. Agachados: Júnior Brasília, Adílio, Renato, Dendê e Luís Paulo. Foto: Arquivo pessoal.

 

Flamengo em 1977. Em pé: Roberto, Rondinelli, Carlos Alberto Torres, Júnior, Vanderlei Luxemburgo e Merica. Agachados: Júnior Brasília, Adílio, Renato, Dendê e Luís Paulo. Foto: Arquivo pessoal.

 

Flamengo em 1977. Em pé: Roberto, Rondinelli, Carlos Alberto Torres, Júnior, Vanderlei Luxemburgo e Merica. Agachados: Adílio, Renato, Dendê e Luís Paulo. Foto: Arquivo pessoal.

 

Final do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. Flamengo 3 x 2 Atlético-MG, no dia 1 de junho de 1980. Da esquerda para a direita, em pé: Andrade, Marinho, Raul, Rondinelli, Carlos Alberto e Júnior. Agachados: Tita, Adílio, Nunes, Zico, Júlio César Urigeller

 

Júlio César, Zico, Cafu e Adílio

 

Flamengo, década de 70. Da esquerda para a direita, em pé: Júnior é o segundo. Agachados: Silvinho e Adílio. Foto enviada por Santanna

 

Júlio César e Adílio em 1979, chegando para um treino na Gavea. Foto: Facebook de Júlio César

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa