Piloto realizou testes com o carro da equipe RCM em Curitiba. Foto: Divulgação

Piloto realizou testes com o carro da equipe RCM em Curitiba. Foto: Divulgação

Após o susto com o diagnóstico de covid-19, que o levou a internação na semi UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, com quadro de pneumonia no começo de abril deste ano, o piloto Bruno Baptista, recuperado, retornou à pista na última terça-feira (16) em um teste coletivo da Stock Car no Autódromo Internacional de Curitiba, guiando pela primeira vez o novo carro da categoria, o Toyota Corolla da equipe RCM, time comandado por Rosinei Campos, o "Meinha".

Bruno, de 23 anos, inicialmente falou sobre o período de internação e seu processo de recuperação, incluindo fisioterapia pulmonar.

"O ataque do Covid-19 quando chega nos pulmões, que foi o meu caso, deixa você praticamente sem ar até para os mínimos esforços. Em pouquíssimo tempo, se a pessoa não for atendida imediatamente, é muito provável que não sobreviva. Eu, graças a Deus, tive uma excelente assistência médica, porém, não posso esconder que chorei quase todas as noites da semana que fiquei internado, achando até que podia morrer. Você precisa fazer uma fisioterapia intensa de sopro para forçar os pulmões e, paralelamente, ir andando devagar, aumentando o ritmo dos passos, a cada semana. Exercícios também contribuem muito pra quem necessita de estar em plena forma física dentro do carro de corrida. Mas a melhora é muito pequena. Tanto que, até agora, ainda não estou 100% da minha forma anterior, mas acredito que vou chegar muito perto dela na corrida", comentou Bruno Baptista, que acelerou o novo carro durante três treinos de 40 minutos de duração cada.

SOBRE O NOVO CARRO

"Gostei do novo carro, mas como ficou propositadamente com menor carga aerodinâmica (downforce), em relação ao da temporada passada, a sua pilotagem ficou mais arisca. Ou seja, certamente vai dar mais trabalho para os pilotos e a própria equipe para se encontrar a melhor aerodinâmica possível entre as retas e curvas de qualquer circuito", frisou Bruno, que segue treinando diariamente com acompanhamento de seu preparador físico, o experiente Vanderlei Pereira.

Em 2019, seu segundo ano na Stock, Bruno Baptista fechou o campeonato na décima colocação, conquistando sua primeira vitória, na corrida 2 disputada no Velo Città, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo.

A Stock Car adiou o início da temporada, a exemplo de todas as categorias do automobilismo mundial em razão da pandemia do novo coronavírus, e ainda não definiu a data de abertura do campeonato.

Bruno Baptista deixa os boxes rumo à pista de Curitiba para os primeiros testes com o novo Toyota Corolla. Foto: Divulgação

 



  

 

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa