O ex-lateral esteve na Copa de 1962. Foto. Divugação

O ex-lateral esteve na Copa de 1962. Foto. Divugação

Há exatamente um ano, vítima de AVC (Acidente Vascular Cerebral), morria o ex-lateral-direito Jair Marinho, aos 83 anos. Ele estava internado em Niterói (RJ), cidade em que residia.

Reserva imediato de Djalma Santos na Copa de 1962, no Chile, Jair Marinho marcou época no ótimo time do Fluminense entre 1956 e 1964, ao lado de Castilho, Pinheiro, Clóvis, Telê Santana e Escurinho, entre outros.

Ainda jogou pela Portuguesa de Desportos, Cointhians, Vasco, Alianza Lima e Campo Grande (MS).

No dia de seu óbito, o Fluminense divulgou uma nota oficial, que segue abaixo, na íntegra:

“O Fluminense lamenta a morte do ex-lateral Jair Marinho e se solidariza com família e amigos. Ídolo Tricolor, Jair foi campeão mundial de 1962 com a seleção brasileira. Com a camisa verde, branco e grená, disputou 258 jogos e conquistou diversos títulos”.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE JAIR MARINHO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Campeões do mundo de diversas gerações da seleção brasileira participam de evento promovido por Cafu para celebrar os 10 anos do pentacampeonato, no dia 30 de junho de 2012: em pé, da esquerda para a direita, Flávio Murtosa aparece parcialmente encoberto, Jair Marinho, Pepe, Gilmar Rinaldi, Dádá Maravilha, se apoiando em Coutinho, Clodoaldo e Piazza. Sentados, Juninho Paulista e, com a taça da mão, o saudoso Félix. Foto: UOL


Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti, Marcos, Ricardinho, Zito (encoberto por Cafu), Felipão, Piazza, Luizão, Murtosa, Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Roberto Miranda, Regina, Cafu levantando réplica da taça, Ado, Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti (quase não aparecendo), Marcos, Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, pessoa não identificada, Luizão, Murtosa (atrás de Jair Marinho), Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Altair, Roberto Miranda, Regina, Cafu com a réplica da taça, Ado (sentado e encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, Juninho Paulista, Murtosa (atrás de Jair Juninho Paulista), Jair Marinho, Pepe (atrás de Jair Marinho), Gilmar Rinaldi, Coutinho, Dadá Maravilha (atrás de Coutinho), Clodoaldo. À frente: Regina, Cafu segurando a taça, Ado (sentado e parcialmente encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, em pé: Jair Marinho, Dino Sani, Marcial, Edson Cegonha, Clóvis e Eduardo Albuquerque. Agachados: Marcos, Rivellino, Geraldo José, Flávio Minuano e Gilson Porto. Foto enviada por Renato Menezes Fernandes


Da esquerda para a direita, em pé: Clóvis, Jair Marinho, Edmilson, Altair, Castilho e Pinheiro. Agachados: Maurinho, Paulinho Ladrão, Waldo, Telê Santana e Escurinho. Foto enviada por José Alves


Da esquerda para a direita, Escurinho, Cacá, Emilson, Jair Marinho, Pinheiro e Altair. Foto enviada por José Alves


Da esquerda para a direita, em pé: Clovis, Jair Marinho, Edmilson, Altair, Castilho e Pinheiro. Agachados: Telê Santana, Paulinho Ladrão, Humberto Tozzi, jogador não identificado e Hilton Oliveira


Da esquerda para a direita, Jair, Castilho e Pinheiro. Foto: Revista do Esporte


Em pé, da esquerda para a direita: Jair Marinho, Zequinha, Nílton Santos, Zózimo, Gylmar e Mauro Ramos. Agachados: Garrincha, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Mário Américo. Foto: Revista do Esporte


Na imagem, Ditão aparece marcando o argentino Pedro Prospiti, enquanto Jair Marinho está atrás. Foto enviada por Walter Roberto Peres


O ex-jogador da Portuguesa de Desportos, Jair Marinho, posa para a Gazeta Esportiva Ilustrada, em 1964. Foto: Walter Peres


Jogo realizado em 15 de abril de 1959. Na ocasião, a equipe do Fluminense bateu o Corinthians por 5 a 1, pelo torneio Rio-São Paulo. Da esquerda para a direita: Clovis, Edmilson, Castilho, Jair Marinho, Altair e Pinheiro. Agachados: Telê, Paulinho, Waldo, Breno e Escurinho


O elenco do Tricolor Carioca, campeão estadual de 1959. De cima para baixo, na primeira fila (em pé): Dourado Lopes, Dr. Paes Barreto, Dilson Guedes, Zezé Moreira, Ailton Machado, Wilson Xavier e José de Almeida. Segunda fila: Jair Francisco, Paulo, Castilho, Jair Santana e Romeu. Terceira fila: Jair Marinho, Pinheiro, Edmilson, Clóvis e Altair. Quarta fila: Maurinho, Paulinho Ladrão, Valdo, Telê Santana e Escurinho


A torcida de Campos do Jordão desenhou um colar de diamantes em homenagem à Seleção Brasileira que, meses depois, seria bicampeã do mundo, em 1962. A foto não é linda? E era só treino das seleções A e B, de Aimoré Moreira. Da esquerda para a direita, estão: De Sordi, Jair da Costa, Prado, Didi, Calvet, Altair, Zito, Pelé, Zagallo, Airton Pavilhão, Gylmar, Bellini, Laércio, Jair Marinho, Amarildo, Aldemar, Rildo, Zequinha, Pepe, Garrincha, Vavá e Mengálvio. A foto-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.


O álbum-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.


Da esquerda para a direita: Zito, Gylmar, Jair Marinho, Mauro, Calvet, Nilton Santos, Pepe, Coutinho, Didi, Gérson e Garrincha.


Esta foto maravilhosa mostra os jogadores perfilados quando da primeira convocação para a Seleção Brasileira que iria disputar, dias depois, a Copa do Mundo do Chile de 1962. Na primeira fila de cima para baixo, o primeiro é Aimoré Moreira, o segundo é o dentista Mario Trigo, o terceiro é o médico Hilton Gosling, o quinto é o preparador físico Paulo Amaral e o sétimo é o supervisor Carlos Nascimento; na segunda fila vemos Gilmar, Calvet, Quarentinha, Mauro, Airton Pavilhão, Bellini e o massagista Santana; na terceira fila vemos Didi, Djalma Santos, Pepe, Jurandir, Mengálvio, Nilton Santos, Vavá, Castilho, Julinho e Altair; entre Didi e Djalma Santos, vemos o roupeiro Chicão; na primeira fila de baixo para cima vemos Mário Américo, Coutinho, Jair da Costa, Germano, Rildo, Amarildo, Jair Marinho, Zito, Zagallo, Pelé, Garrincha e Zequinha; atrás de Mário Américo, o grande goleiro Valdir Joaquim de Moraes


Da esquerda para a direita, o quarto em pé é Jair Marinho, seguido por Ademar Alves. O sexto agachado é João Leal Neto, ex-Noroeste e São Paulo.


Da esquerda para a direita: Dunga, Altair, Zito, Jair Marinho e Djalma Santos


O primeiro capital foi levantado por um leilão de bolas pintadas por personalidades relacionadas ao futebol na noite de inauguração da associação. Cento e cinco mil reais foram arrecadados e revertidos à entidade. A bola pintada por Pelé foi a que mais recebeu o maior lance e foi comprada por 15 mil reais


A associação visa obter recursos para auxiliar os campeões mundiais mais necessitados


No dia 14 de setembro de 2006, Jair Marinho esteve na inauguração da "Associação dos Campeões Mundiais do Brasil"


Veja parte da Seleção Brasileira em treinamento, no ano de 1961. O técnico Aimoré Moreira (primeiro da esquerda) está de lado, com a bola nas mãos. Atrás dele um jogador não identificado (talvez seja Bellini). Na sequência você vê: Castilho, Baiano, o goleiro Gylmar (segurando a pelota), Jair Marinho, Quarentinha, Amaro e De Sordi.


A "Revista do Esporte", edição 316, de 1965, trouxe na capa três jogadores da Lusa. Da esquerda para a direita: Nair, Félix e Jair Marinho.


Duque é o segundo agachados naquele Fluminense de 1956. O terceiro é Almir, ex-Lusa de 1964. EM PÉ, o terceiro é Beto, seguido por Tainha (goleiro), Ítalo, o goleiro Veludo, Pedro, Écio, um jogador não identificado, Jair Marinho, Vítor, o massagista do time e mais duas pessoas não identificadas


Embarque do Corinthians à Espanha para a disputa do Troféu Carranza, em 66. Estão em pé, Sérgio Barbalho, o diretor Chico Mendes, Flávio, Dino Sani, Édson, Marcos, o preparador físico José de Souza Teixeira, Clóvis, o massagista Souza, Nair, Ditão, o médico Haroldo Campos, o dirigente Jamil Helou, sra. Wadih Helu, o presidente Wadih Helu, o técnico Filpo Nuñez; agachados: Maciel, Marcial, Tales, Roberto Bataglia, Heitor, Galhardo, Gilson Porto, Roberto Rivellino, Mané Garrincha e Jair Marinho.


Aí está, pra quem nunca viu, Écio no Fluminense, no Maracanã. EM PÉ: Jair Marinho, Jairo, Beto, Roberto, Écio e Bassu. AGACHADOS: Paulinho, Genivaldo, Alecir, Romeu e Oswaldo


Jair Marinho foi ídolo no Timão, clube que defendeu em 96 partidas com 59 vitórias, 19 empates e 18 derrotas


O álbum-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.


Em pé: Jair Marinho, Dino Sani, Galhardo, Ditão, Édson e Heitor. Agachados: Garrincha, Nair, Flávio, Tales e Gílson Porto. A imagem foi colhida pelo saudoso fotógrafo Sarkis.


No dia 2 de março de 1966, uma quarta-feira à noite, no Pacaembu, Mané Garrincha estreou como jogador do Corinthians. Mas o Vasco acabou com a festa e com dois gols de Célio e um de Maranhão bateu o Timão por 3 a 0. Em pé: Jair Marinho, Édson, Galhardo, Ditão, Dino Sani e Heitor. Agachados: Garrincha, Nair, Flávio, Tales e Gílson Porto. A imagem foi colhida pelo saudoso fotógrafo Sarkis.


Em pé: Jair Marinho, Dino Sani, Ditão, Marcial, Clóvis e Maciel. Agachados: Roberto Bataglia, Rivellino, Silvio Major, Flávio Minuano e Gilson Porto.


EM PÉ: Jair Marinho, Luisinho, Marcial, Ditão, Galhardo e Maciel. AGACHADOS: Bataglia, Rivellino, Nei, Tales e Gilson Porto


No dia 16 de novembro de 1965, o Corinthians vestiu a camisa da Seleção Brasileira e foi derrotado pelo Arsenal da Inglaterra por 2 a 0, em um amistoso realizado no estádio HighBury, em Londres. Era a segunda vez na história que um clube representava a Seleção Brasileira em um amistoso (a primeira ocorreu no dia 7 de setembro de 1965, no estádio do Mineirão, quando o Palmeiras / Brasil derrotou o Uruguai por 3 a 0). EM PÉ: Oswaldo Brandão, Marcial, Clóvis, Maciel, Galhardo, Édson Cegonha, Dino Sani, Eduardo e Heitor. AGACHADOS: Jair Marinho, Nei, Rivellino, Marcos, Flávio, Geraldo José e Gilson Porto


Confira Jair Marinho (esq) e Tales sendo entrevistados pelo repórter Carlos Eduardo Leite, o Dudu. Quem está entre os atletas corintianos é o pai de Tales, o Sr. José Carlos.


A foto foi tirada em Ourinhos, no interior de São Paulo. Em pé: Jair Marinho, Marcial, Ditão, Edson Cegonha, Clóvis e Maciel. Agachados: Marcos, Tales, Flávio, Rivellino e Nilson Bocão.


Em Niterói-RJ, posando junto ao campo em que dava aulas de futebol. Foto: Divulgação


Foto rara do Corinthians em 1966 com Luizinho em pé. Então, aqueles que estão em pé, da esquerda para a direita: Jair Marinho, Luizinho, Marcial, Ditão, Galhardo e Maciel. Agachados: Bataglia, Rivellino, Nei, Tales e Gilson Porto


Fluminense campeão juvenil em 1955. Em pé: Alberto, Jair Marinho, Roberto, Écio, Altair e Rui. Agachados: Odair, Genivaldo, Alecir, Romeu e Luis Carlos


Corinthians no gramado do Maracanã, na década de 60. Em pé, da direita para a esquerda: Jair Marinho, Clóvis, Marcial, Dino Sani, Ditão e Maciel. Agachados: Bataglia, Tales, Sílvio, Rivellino e Gilson Porto. Foto: revista Futebol (Retirada do Blog Tardes de Pacaembu)


O elenco do Fluminense que venceu de forma invicta o Torneio Rio-São Paulo de 1957. Em pé, da direita para a esquerda, veja Cacá (lateral que também jogou no Botafogo e na Portuguesa), Waldo, Jair Marinho, Altair, jogador não identificado e Pinheiro. Agachados, mas desta vez da esquerda para a direita, o segundo é Escurinho e o terceiro é Telê Santana. Por conta da baixa qualidade da foto, não conseguimos identificar os demais jogadores. Se você puder nos ajudar, mande um e-mail para redacao@terceirotempo.com.br. Foto: Reprodução/Manchete Esportiva


Seleção Brasileira, em 1962. Da esquerda para a direita, em pé: Gérson, Mauro Ramos, Amaro, Jair Marinho e Amarildo. Agachados: Zagallo, Castilho, Altair e Baiano. Foto enviada por Juliana David


Coutinho, Pepe e Jair Marinho, que época, hein?


Seleção Brasileira na preparação para a Copa de 1962, em Nova Friburgo. Da esquerda para a direita, em pé: Garrincha, Nilton Santos, De Sordi, Jurandir, Aldemar, Zagallo, Benê e Paulo Amaral. Agachados: Valdir, Jair Marinho, Zequinha, Rildo, Amarildo, Germano e Gylmar dos Santos Neves. Foto enviada por José Eustáquio


Fluminense campeão carioca juvenil de 1956. Da esquerda para a direita, em pé: Alberto, Jair Marinho, Roberto, Écio, Altair e jogador não identificado. Agachados: Odair, Genivaldo, Alecir, Romeu e Luís Carlos. Foto enviada por José Eustáquio


Foto incrível da Copa de 1962 - Atrás, da esquerda para a direita, aparecem Coutinho, Mengálvio e Bellini. À frente, o elegante Pelé e Jair Marinho


O Flu em 1964. Em pé, da esquerda para a direita: Jair Marinho, Laurício, Dari, Denilson, Castilho e Nonô. Agachados: Ubiraci, Gilson, João Márcio, Adilson e Escurinho.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa