Australiano comemorou o feito em uma piscina no Principado. Foto: Red Bull Racing

Australiano comemorou o feito em uma piscina no Principado. Foto: Red Bull Racing

Há exatos três anos, em Mônaco, o australiano Daniel Ricciardo, então piloto da Red Bull, viveu um fim de semana perfeito nas ruas do Principado, naquela que foi sua sétima e, por enquanto, última vitória na Fórmula 1, categoria pela qual segue competindo, agora na McLaren.

Aquele 27 de maio de 2018 também foi um dia de festa para a sua equipe, pois a Red Bull completava seu 250º GP na Fórmula 1.

BEM NOS REINOS LIVRES E A POLE

Depois de liderar todos os treinos livres e largar na pole, Ricciardo, então com 28 anos, escreveu seu nome na história ao vencer o GP mais famoso do calendário da Fórmula 1, feito que ele poderia ter conquistado em 2016, não fosse um troca de pneus absolutamente desastrosa por parte da Red Bull.

Com uma largada tranquila, sem permitir qualquer assédio de Sebastian Vettel pelo primeiro posto, enquanto Hamilton e Raikkonen vinham na sequência.

Na volta 29 começou um drama para Ricciardo, que pelo rádio se queixava com seus engenheiro sobre falta de potência no motor Renault. Embora alguns comandos fossem indicados para que ele fizesse, nas múltiplas funções existentes no volante, o problema não foi resolvido.

Então, na habilidade, Ricciardo conseguiu manter-se à frente de Vettel. E, também, claro, pela dificuldade em alguma manobra de ultrapassagem pelos 3.337 metros do traçado monegasco.

Na fase final da corrida foi a vez de Vettel enfrentar algumas dificuldades e, com isso, Ricciardo abriu uma vantagem mais confortável, para fechar a prova com pouco mais de sete segundos para o alemão, à época na Ferrari.

ATUALMENTE, DIFICULDADE NA NOVA EQUIPE

Daniel Ricciardo, que se tranferiu da Renault (hoje Alpine) para a McLaren em 2021, sofre para se adaptar ao carro do time britânico sediado em Woking. A McLaren deu um salto de qualidade com o motor Mercedes e um bom chassi, aprimorado em relação àquele disponibilizado na temporada passada.

O inglês Lando Norris, seu companheiro de equie, vem mostrando um excelente trabalho. Foi o terceiro colocado nas ruas do Principado no último domingo (23), dia da primeira vitória de Max Verstappen (Red Bull) em Monte Carlo. Ricciardo não pontuou, em 12º. Norris ocupa o terceiro lugar no campeonato, com 56 pontos. Verstappen assumiu a liderança com quatro pontos de vantagem para Lewis Hamilton (105 a 101).

Ricciardo é o oitavo da tabela, com 24 pontos. A próxima etapa acontece no dia 6 de junho, o GP do Azerbaijão, no traçado urbano de Baku.

Largada sem problemas no Principado em 2018. Ricciardo manteve-se à frente e dominou a corrida. Foto: Red Bull Racing

 

Único acidente na prova realizada há três anos, quando Leclerc (Sauber) acertou a traseira da Toro Rosso de Hartley na freada para a chicane após o túnel. Reprodução

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DE MÔNACO DE F1 DE 2018

 

 

 


 

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa