Abel Ferreira tem grandes chances de se tornar o maior técnico da história alviverde. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Abel Ferreira tem grandes chances de se tornar o maior técnico da história alviverde. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Eu detesto falar “eu avisei” quando acerto algum palpite. Mas não é que acertei em cheio neste confronto envolvendo Palmeiras e Atlético-MG pela semifinal da Libertadores da América? Neste mesmo espaço, escrevi, na semana passada, que o 0 a 0 do Allianz tinha caído do céu para o Verdão e que o resultado tinha tornado a equipe paulista a grande favorita para a vaga na final da competição continental. 

E por que disse isso? Porque o Palmeiras de hoje lembra muito o Boca Juniors dos anos 2000. É um time encardido, bem postado defensivamente, frio, brigador, sabe a hora de atacar e consegue se sair melhor fora de sua casa, onde o adversário se sente à vontade, do que em seus próprios domínios. 

Por isso esse empate com gols no Mineirão estava mais na cara que nariz (e olha que de nariz eu entendo bem). 

E digo mais: o Palmeiras é favorito também contra o Flamengo na decisão da Libertadores. Abel é muito mais técnico do que Renato Gaúcho. Tenho certeza que conseguirá, com o seu excelente sistema defensivo, neutralizar os craques do ataque do Mengão e, em um contra-ataque vadio, conseguirá um ou dois gols no jogo-único da final continental. 

Para mim, a grande esperança para o Rubro-Negro é que a parte “burra" da torcida palmeirense consiga derrubar Abel - como já tentou algumas vezes - até a final da Libertadores, que acontecerá no dia 27 de novembro. Caso contrário, vejo o Verdão com 70% de chances de levar o tri. 

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa