Rubro-Negro volta à final após 38 anos e algumas frustrações. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Rubro-Negro volta à final após 38 anos e algumas frustrações. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

No próximo sábado (23/11), às 17h, o Clube de Regatas do Flamengo duelará contra o Club Atlético River Plate em Lima, no Peru, pela finalíssima da Copa Libertadores da América. O Palco escolhido pela Conmebol foi o Estádio Monumental do Club Universitario de Deportes, em substituição ao Estádio Nacional, em Santiago, devido às situações política e social no Chile.

O Mengão retorna à uma decisão de Libertadores depois de 38 anos, quando de sua primeira participação e única conquista na competição, contra o chileno Cobreloa, com o esquadrão liderado por Zico. Se 1981 marca o debute rubro-negro em la Copa, 2019 também registra algo inédito: a primeira final disputada em jogo único.

Do título continental de 81 até o presente, o Fla, em 16 participações na Libertadores (contando a de 2020), enfileirou algumas frustrações. No ano passado, o virtual campeão brasileiro caiu nas oitavas e desde 1984 não chegava à semifinal do certame continental, tendo caído também nas semis de 82.

O Urubu chegou até as quartas de final da Liberta pela última vez em 2010, com aquele time que contava com Adriano Imperador. Na ocasião, o time carioca acabou sendo eliminado pela Universidad de Chile. Na mesma fase, em 1991, o Fla caiu para o Boca Juniors e em 1993, levou a pior no confronto doméstico frente ao São Paulo.

Nas oitavas de final, além da eliminação para o Cruzeiro no ano passado, o Rubro-Negro sofreu reveses frente ao Defensor, do Uruguai, em 2007, e diante do América do México, em 2008, no famigerado episódio que teve como protagonista o paraguaio Salvador Cabañas.

Em 1983, quando a Liberta era disputada em um outro formato, distinto do atual, o Fla caiu na primeira fase. Em 2002, 2012, 2014 e 2017, o Rubro-Negro deu adeus à competição continental na fase de grupos. Contudo, após os insucessos, os ventos viraram pelos lados da Gávea.

O Flamengo vem fazendo uma campanha espetacular no Campeonato Brasileiro, o qual lidera com folgas e pode se sagrar campeão no próximo final de semana sem sequer entrar em campo, caso o Palmeiras não vença o Grêmio, em São Paulo.

A campanha construída na atual edição da Liberta, os talentos que recheiam o plantel e o técnico Jorge Jesus – que faz a equipe jogar um dos, se não o melhor futebol do continente – chancelam o Rubro-Negro como o favorito para levantar o caneco, mesmo tendo pela frente o gigante River Plate de Gallardo, acostumadíssimo a triunfos nos últimos anos.

Será que o Bi da Liberta vem amanhã?  

* Renan Riggo é jornalista esportivo (A Folha Esportiva) e assessor de imprensa da PPress Marketing e Comunicação

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa