Equipe alvinegra enfrentou o Vila Nova em Goiás. Foto: Heber Gomes/AGIF/via UOL

Equipe alvinegra enfrentou o Vila Nova em Goiás. Foto: Heber Gomes/AGIF/via UOL

O Corinthians tem uma longa lista de melhorias a fazer após a atuação muito ruim contra o Vila Nova-GO, no amistoso disputado na noite de hoje, no Estádio Serra Dourada. Foi o segundo teste do Timão nesta pausa de Copa América e os titulares praticamente não mostraram futebol, ainda que o Timão tenha vencido por 2 a 1 - Vagner Love abriu o placar, e Régis, após ser substituído e voltar, fechou.

Após a derrota para o Botafogo-SP e a vitória de hoje, o Corinthians agora tem dois treinos antes de jogar o terceiro e último amistoso deste meio de ano: contra o Londrina, às 11 horas (de Brasília) deste domingo (7), em Maringá. Uma semana depois, o Alvinegro retoma as competições oficiais em duelo contra o CSA, pelo Brasileirão.

Foi bem: Walter faz jogo seguro e se destaca

Foram duas defesas providenciais do goleiro corintiano, além da segurança passada nos 45 minutos em que ele esteve em campo. Walter ainda garantiu uma espécie de assistência - se for possível chamar assim - ao chutar para longe e ver Vagner Love abrir o placar em lance mais ou menos cômico.

Vila Nova faz seu jogo e vai bem

Dentro das circunstâncias, o Vila Nova saiu do amistoso de cabeça bem erguida. Criou algumas boas jogadas com seu time titular e fez frente a um Corinthians nada empolgante. Depois, pressionou nos 45 minutos finais e deu um pouco de emoção ao jogo. O time da casa ensaiou até marcação no campo de ataque e acabou se mostrando um adversário difícil (até demais) para o Timão.

Foi mal: Ralf e Junior Urso não funcionam

Carille pode ter que assumir um problema tático a mais neste meio de ano. A dupla de volantes é considerada ideal pelo treinador e tem a simpatia da torcida, mas a apresentação no amistoso foi quase desastrosa. Houve erro claro de posicionamento pelo menos três vezes enquanto os dois estiveram em campo, e um deles quase resultou em gol adversário.

Corinthians não acha soluções para problemas de sempre

Pode soar repetitivo, mas neste amistoso faltou ao Corinthians organização, criatividade e chegada na área adversária. São dificuldades que existem no time há meses, talvez desde janeiro, para as quais Fábio Carille ainda não encontrou soluções. A tentativa com Pedrinho centralizado e Vagner Love na esquerda, atrás de Boselli, não chegou nem perto de funcionar.

Vila controla e só para em Walter

O goleiro corintiano impediu gol relâmpago logo nos primeiros lances e voltou a trabalhar pouco depois, somando duas defesas importantes em dez minutos. Contra um Corinthians desorganizado e inofensivo, o Vila Nova foi tomando gosto pela bola, achou um buraco na marcação no meio-campo e tentou criar por ali. A saída de bola alvinegra era ruim e houve muitas decisões erradas, o que limitou demais os ataques no primeiro tempo e praticamente impediu o Timão de frequentar a área adversária.

Chutão e malandragem para abrir o placar

Se o Corinthians não conseguia criar chances com passes limpos, o jeito foi apelar ao chutão. Uma ligação direta de Walter sobrevoou o campo inteiro e caiu nas costas da zaga, onde Vagner Love usou o corpo para vencer a marcação. O gol saiu após o camisa 9 trombar com o goleiro e cortar dois zagueiros desesperados.

Vila Nova empata e pressiona

O time goiano aproveitou que o Corinthians mudou seus 11 jogadores e foi para cima. Conseguiu o empate com Richard após falha de Carlos Augusto na marcação e só não virou três minutos depois porque Caíque impediu. O goleiro corintiano, terceira opção do elenco, ainda apareceu mais duas vezes antes dos 15 minutos. Foi só na metade da etapa final que o ritmo do Vila Nova caiu, e os últimos minutos tiveram poucos atrativos.

Fim de jogo tem volta de Régis e gol

Uma agressão a Matheus Jesus no meio-campo acabou em expulsão direta para o volante Joseph, e o Vila Nova ficou com um a menos. O Corinthians então se animou um pouco mais e passou a figurar no campo de ataque, mas o que mais chamou a atenção na reta final do amistoso foi o retorno de Régis a campo. O meia havia jogado o primeiro tempo e sido substituído no intervalo mas, após Janderson tomar pancada na cabeça, voltou para o campo. E voltou bem: fez de cabeça o segundo do Timão, já nos acréscimos, para garantir a vitória.

Ficha técnica

VILA NOVA-GO X CORINTHIANS

Data: 4 de julho de 2019, quinta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Árbitro: Breno Souza (GO)
Assistentes: Cristhian Passos e Adailton Fernando (ambos de GO)
Cartões Amarelos: Felipe Rodrigues, Sávio (Vila Nova); Gabriel (Corinthians)
Cartão Vermelho: Joseph (Vila Nova)

Vila Nova-GO: Rafael Santos; Jeferson (Felipe Rodrigues), Wesley Matos (Sávio), Diego Jussani e Gastón Filgueira (Hélder); Ramón (Araújo), Joseph e Alan Mineiro (Magno); Richard (Erick), Bruno Mota (Elias) e Mateus Anderson (Boné). Técnico: Eduardo Baptista.

Corinthians: Walter (Caíque); Bruno Méndez (Daniel Marcos), Manoel (João Victor), Henrique (Marllon) e Danilo Avelar (Carlos Augusto); Ralf (Gabriel), Junior Urso (Matheus Jesus) e Pedrinho (Sornoza); Régis (Janderson, depois Régis voltou), Vagner Love (Mateus Vital) e Boselli (João Celeri). Técnico: Fábio Carille.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa