Ceni no Galo?

O presidente Sérgio Sette Câmara deu autonomia a Rui Costa, novo diretor de futebol do Atlético-MG, para buscar um substituto de Levir Culpi. O dirigente foi atrás de Tiago Nunes e Jorge Sampaoli e não obteve sucesso. Agora, ele avalia a possibilidade de contar com Rogério Ceni, hoje no Fortaleza. A ideia é trabalhar de forma cautelosa, sobretudo pelo desgaste público com o Athletico Paranaense no caso envolvendo Tiago Nunes.
Com outras demandas sobre o cotidiano do clube, sobretudo em relação às finanças, o mandatário deu carta branca ao novo executivo para gerir o futebol na Cidade do Galo, o que inclui a busca pelo novo treinador e também por reforços para o atual elenco.
Rui Costa, agora, volta a atenção a Rogério Ceni, nome que agrada também ao presidente Sérgio Sette Câmara. O diretor ainda não fez contato com o ex-técnico do São Paulo, mas ele se tornou uma forte opção nos bastidores para a vaga de Levir Culpi, demitido em 11 de abril passado.
O Galo aguarda a decisão do Campeonato Cearense entre Fortaleza, time de Rogério Ceni, e Ceará e uma análise mais profunda dos pares de Rui Costa para fazer contato com o comandante.
Esta deve ser a segunda procura do Galo por Rogério Ceni nos últimos. Em junho do ano passado, pouco antes da paralisação para a Copa do Mundo, os mineiros foram atrás do técnico que estava à frente do Fortaleza na Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, o negócio não avançou.
Em 2018, o então diretor de futebol Alexandre Gallo é quem teve a incumbência de procurá-lo no Fortaleza. À época, no entanto, Ceni optou pela permanência na capital cearense. A ideia era ter uma sequência de trabalho depois do pouco tempo que teve no time do Morumbi.
Antes de tentar Rogério Ceni, o Galo foi atrás de Tiago Nunes, hoje no Athletico-PR, e Jorge Sampaoli, atualmente no Santos. A dupla, todavia, disse não aos mineiros.
Por decisão da diretoria, o técnico interino Rodrigo Santana comandará a equipe na partida de volta da final do Campeonato Mineiro, diante do Cruzeiro, no Independência.