Equipe alvinegra assumiu liderança provisória do Brasileirão. Foto: Divulgação/Santos

Equipe alvinegra assumiu liderança provisória do Brasileirão. Foto: Divulgação/Santos

O Santos voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Depois de uma derrota e um empate, a equipe de Jorge Sampaoli bateu hoje o Ceará por 1 a 0 na Arena Castelão, em Fortaleza, em partida válida pela sétima rodada da competição. Eduardo Sasha fez o gol da vitória após passe magistral de Carlos Sánchez. Uribe e Marinho estrearam sem muito brilho pelo time paulista.

Com o triunfo, o Alvinegro paulista chega a 14 pontos na tabela e assume a liderança -- o Palmeiras, com 13, joga ainda hoje contra a Chapecoense e pode retomar o posto. Já o Ceará estaciona nos 9 pontos e cai para a 11ª posição.

O Santos agora terá dois desafios contra o Atlético-MG. Primeiro, decide vaga nas quartas de final dna Copa do Brasil na quinta (6), após empate por 0 a 0 na ida em Belo Horizonte; depois duela domingo (9), também como mandante, pela oitava rodada do Brasileirão. Um dia antes, o Ceará recebe o Bahia, novamente no Castelão.

Cronologia do jogo

O primeiro tempo foi bem morno no Castelão. O Santos basicamente trocou passes sem oferecer perigo aos mandantes, que assustaram em jogadas individuais. Fernando Sobral e Thiago Galhardo quase marcaram em chutes da intermediária. Na etapa final, os visitantes chegaram ao gol da vitória em boa trama entre Felipe Jonatan e Sánchez.

O melhor: Sánchez decide com passe de extrema categoria

Em jogo de poucas chances de perigo, destacou-se um momento de rara categoria no Castelão com a assinatura de Sánchez. O meia do Peixe deu um lindo passe para Sasha cabecear e abrir o placar. No lance, o uruguaio apenas tirou a força da bola e foi fundamental para o Alvinegro quebrar o jejum de gols.

O pior: Copete vai mal e sai no intervalo

O colombiano não aproveitou a oportunidade dada por Sampaoli. Praticamente nulo pelo lado esquerdo, errou a maioria das jogadas que tentou e foi substituído. O treinador apostou na improvisação de Felipe Jonatan em seu lugar já na volta do intervalo. O lateral, ex-Ceará, entrou para fazer a função de ponta.

Atuação do Santos: pouca inspiração é resolvida no talento

No geral, a atuação do Peixe foi ruim e resolvida no talento de Sánchez. No primeiro tempo, o time de Sampaoli teve 71% de posse de bola, mas não fez nada de efetivo. Na marcação, deu espaços e precisou contar com boas intervenções de Everson. Já na etapa final, Felipe Jonatan deu maior velocidade pela esquerda, local por onde foi construído o gol.

Atuação do Ceará: lances de perigo em jogadas individuais

O Ceará foi o oposto de seu oponente na primeira metade do jogo. Marcou forte, anulou os atacantes do Peixe e ficou bem mais perto de abrir o placar. Everson fez três boas defesas, e Thiago Galhardo quase marcou um bonito gol de esquerda. Ele pedalou, limpou a marcação e bateu rente à trave. Por outro lado, o mandante sofreu para agredir o gol de Everson no segundo tempo.

Titular, Uribe tem estreia apagada

A estreia de Uribe pelo Peixe foi apagada. A melhor chance do camisa 9, tanto pedido por Sampaoli, veio depois de cruzamento de Sánchez pela direita ainda no primeiro tempo. O atacante tentou completar de letra, mas furou. Na sobra, a bola espirrou e bateu em sua cabeça, mas foi para fora. Na etapa final, deu lugar a Alison aos 22 minutos.

Surpresa, Everson vai bem e tem sorte contra o ex-clube

Everson foi uma surpresa na escalação do Peixe para o duelo de hoje, já que geralmente atua na Copa do Brasil, mas respondeu bem contra o ex-time. O goleiro, que foi recebido com festa pela torcida cearense, fez três boas defesas no primeiro tempo. A melhor delas veio após uma bomba de Fernando Sobral. O camisa 22 pulou bonito e espalmou para evitar o pior.

No segundo tempo, Everson disputou bola fora de área, tirando de cabeça. Galhardo pegou a sobra e tentou encobrir o goleiro, que teve sorte. A bola tocou o travessão.

Sampaoli "aposta" em lei do ex

O argentino, por coincidência ou não, apostou na lei do ex. Primeiro, surpreendeu ao escalar Everson como titular. Na volta do intervalo, Felipe Jonatan foi improvisado na ponta esquerda e fez mais que Copete em sete minutos de jogo.

O camisa 36 teve participação no tento que acabou com o jejum de três jogos do Peixe sem gols - o último havia sido contra o Vasco, no dia 12 de maio. Aos 34 minutos da etapa final, Marinho, também com passagem pelo Ceará, foi a campo e estreou. A melhor chance foi um chute forte defendido por Diogo Silva.

Pênalti para o Ceará? VAR demora, mas não marca

Sobral invadiu a grande área e cruzou para o meio. A bola bateu na mão de Aguilar, que tentava recolher o braço, e os cearenses prontamente pediram pênalti. O árbitro de campo aguardou a análise do Árbitro de Vídeo (VAR, em inglês), que não viu a infração. Depois de cerca de quatro minutos de espera, Ricardo Marques Ribeiro prosseguiu com a partida.

Bandeirões atrapalham câmera do VAR e precisam ser recolhidos

A torcida do Santos levou bandeirões para o Castelão. No começo do primeiro tempo, no entanto, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro paralisou o jogo rapidamente e pediu para que eles fossem recolhidos. O motivo? As bandeiras estavam tremulando bem em frente à câmera do Árbitro de Vídeo (VAR, na sigla em inglês) e atrapalhavam a captação de imagens, como revelou a transmissão do "Premiere". O pedido foi atendido pelos torcedores.

Vozão comemora 105 anos com estádio cheio

A Arena Castelão esteve à altura do dia especial para o Ceará, que completa 105 anos hoje. Além de praticamente lotar as arquibancadas, os torcedores fizeram uma bonita festa na entrada dos jogadores com a exibição de dois mosaicos.

Rodrygo é cortado antes do jogo

O Peixe precisou cortar Rodrygo minutos antes do duelo deste domingo. "O atleta Rodrygo não foi relacionado para o jogo diante do Ceará por até o momento o jogador não ter sido desconvocado pela CBF", disse o clube, em nota. O atacante foi convocado pela seleção brasileira sub-23

FICHA TÉCNICA
CEARÁ
 0 x 1 SANTOS

Data: 02/06/2019.
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Felipe Alan Costa de Oliveira
Cartões amarelos: Luiz Otávio e Fernando Sobral (Ceará); Carlos Sánchez (Santos)

Gol: Eduardo Sasha, aos 6´minutos do segundo tempo

Ceará: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; Fabinho e Pedro Ken (Felipe Silva); Fernando Sobral, Thiago Galhardo e Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves); Bérgson (Ricardo Bueno). Técnico: Enderson Moreira.

Santos: Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Lucas Veríssimo e Jorge; Jean Lucas, Carlos Sánchez e Jean Mota; Eduardo Sasha (Marinho), Copete (Felipe Jonatan) e Uribe (Alison). Técnico: Jorge Sampaoli.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa