Volante Jobson, contratado pelo Santos, estava na mira do Atlético-MG. Foto: UOL

Volante Jobson, contratado pelo Santos, estava na mira do Atlético-MG. Foto: UOL

Atlético-MG e Santos, adversários na noite de hoje, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, no estádio Independência, acirraram a rivalidade por conta de disputas extracampo. Os clubes duelaram em ações importantes no mercado da bola, todas vencidas pelos paulistas.

O Galo tentou as contratações do lateral esquerdo Felipe Jonatan, à época no Ceará, e do volante Jobson, que defendia as cores do Red Bull Brasil. Entretanto, em nenhum dos casos, obteve êxito. Ambos foram vencidos pelo clube da Vila Belmiro.

Durante as negociações, a rivalidade entre os clubes se acirrou. Houve até conversas entre os dois presidentes para falar sobre os casos, mas sem acordo. O Santos venceu as duas batalhas travadas na janela de transferências e levou a dupla em definitivo.

Para ter o lateral esquerdo Felipe Jonatan, o Santos atendeu ao pedido do Ceará: pagar a multa de R$ 6 milhões do atleta à vista. Em relação a Jobson, o que pesou foi o desejo do jogador. Ele queria trabalhar com Jorge Sampaoli no CT Rei Pelé e deixou isso claro para o agente Robson Ferreira na ocasião. O Peixe pagou R$ 4 milhões para tirá-lo da sensação do Campeonato Paulista.

O interesse do Santos por Ricardo Oliveira foi outro aspecto que acirrou a rivalidade entre os clubes. O técnico Jorge Sampaoli pediu abertamente a contratação do centroavante, que sempre falou abertamente sobre o desejo de cumprir o vínculo na Cidade do Galo, o qual se encerra em dezembro de 2020.

Mesmo com o cenário complicado para contar com o atacante de 38 anos, o presidente José Carlos Peres mantém interesse no atleta. No fim do último mês, ele chegou a dizer que era vontade do veterano se mudar para a Vila Belmiro:

"Existe o interesse no Ricardo Oliveira, de encerrar carreira no Santos. Tem potencial grande de ajudar na comissão técnica também. Temos que respeitar o Atlético-MG. Não aprovo essa questão de falarmos com jogador. Não falei uma vez com ele, garanto. Converso com o presidente do Atlético, é um código de respeito. Espero que façam o mesmo comigo. Existe o interesse e está na mão deles (empresário e atleta). Se conseguirem fazer a saída do Atlético, terá portas abertas. Quando disserem que querem conversar, temos proposta pronta. Depende só do Ricardo com o Sette Câmara (presidente do Galo)", disse em 26 de abril passado.

Por fim, outro caso foi protagonizado pelas duas cúpulas. O Atlético-MG teria procurado Jorge Sampaoli, que tem vínculo até dezembro de 2020, para a vaga de Levir Culpi, demitido há pouco mais de um mês. Mesmo que a diretoria mineira negue a procura, o mandatário santista voltou a disparar contra o arquirrival.

"Deixemos eles sofrerem (risos). Andam em nossa trilha, um sinal de que estamos indo bem", disse Peres à Gazeta Esportiva.

Ficha técnica
Atlético-MG x Santos

Motivo: ida das oitavas de final da Copa do Brasil
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de maio de 2019 (quarta-feira)
Horário: às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D´Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Kléber Lúcio Gil (SC)
VAR: Héber Roberto Lopes (SC)

Atlético-MG
Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson (Zé Welison), Elias, Luan e Chará; Geuvânio e Ricardo Oliveira.
Técnico: Rodrigo Santana (interino).

Santos
Everson; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Felipe Aguilar e Jorge; Jean Lucas (Lucas Veríssimo), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Soteldo, Rodrygo e Eduardo Sasha (Jean Mota).
Técnico: Jorge Sampaoli.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    13
  • 2 Atl
    12
  • 3 São
    11
  • 4 San
    10
  • 5 Int
    9
  • Veja tabela completa