Jornalista falou de merchan, Pelé e muito mais na entrevista especial. Foto: Fernando Moraes/UOL

Jornalista falou de merchan, Pelé e muito mais na entrevista especial. Foto: Fernando Moraes/UOL

Quem entra no escritório de Milton Neves, que ocupa quase um andar na avenida Paulista, não consegue tirar os olhos das centenas de fotos e pôsters que ocupam a parede de fora a fora. Tem participações em programas de televisão, premiações, muitos anúncios e até um totem de Milton em tamanho real. Logo dá para entender porque ele é um sucesso comercial e se tornou o rei dos "merchans" da televisão brasileira.

O apresentador que há 20 anos comanda as principais mesas redondas de domingo à noite é um dos nomes mais conhecidos do jornalismo esportivo brasileiro. E ganhou dinheiro. Muito dinheiro. Graças às propagandas que ele se orgulha de fazer e que já o renderam até R$ 800 mil por mês. Mas que também o tornaram alvo de inveja e de muitas críticas de jornalistas tradicionais que acreditam que credibilidade e propaganda não podem andar juntas.

Milton nem se importa. Defende que todo mundo tem mais é que "miltar". E se diverte ao ver que até a TV Globo está mudando sua política e permitindo que os jornalistas mais renomados da casa virem garotos-propaganda de marcas famosas.

E se "quem não milta, se trumbica", o UOL Esporte também não fica fora. O comunicador voltará a ter um blog hospedado no portal. Para celebrar o retorno de Milton, ele relembra seus causos engraçados, polêmicas e também se emociona (e muito) com as lembranças da infância e do primeiro dia que Pelé o viu.

Quem não "milta", se trumbica

Milton Neves ficou conhecido por fazer muitas propagandas em seus programas. Ele se orgulha de ser um sucesso comercial com um modelo que é copiado por muitos, os famosos "merchans". Milton diz que agora até a Rede Globo que sempre teve uma postura crítica essa forma de propaganda entrou na onda. E hoje suas maiores estrelas estão aderindo.

"A Globo `miltou´ também, os colegas lá vão fazer ´merchan´. Minha frase é ´quem não `milta´ se trumbica´. Então está todo mundo `miltando´. Aliás, o Cléber Machado leu os slogans dos anunciantes fortes da Globo. Olha o Tiago Leifert. Maravilhoso, está aí um sucesso e faz merchandising para tudo quanto é lado também".

A Globo tem a política de proibir os profissionais da área do Jornalismo de fazerem propaganda, mas libera os comunicadores que pertencem ao núcleo Entretenimento. Muitos jornalistas consagrados da emissora migraram de editoria e passaram a ser liberados para estrelar propagandas que não da casa. Milton considera a prática hipocrisia.

"A Globo tem essa hipocrisia. Quando a Fátima Bernardes era do jornalismo, não. Aí agora ela é do Entretenimento (e pode). Entretenimento é conversa mole. Pedro Bial faz Fiat, Bradesco e é um dos maiores jornalistas do mundo. Então você acha que o cara vai momentaneamente para o tal Entretenimento e se ele amanhã volta a ser jornalista não pode porque fez merchandising lá atrás? Isso é uma bobagem muito grande".

Milton agora acredita que a emissora melhorou essa política já que, aos poucos, está liberado os comunicadores do Esporte de fazerem propaganda. O apresentador cogita até que se a concorrente tivesse outra mentalidade poderia ter evitado vários problemas financeiros.

"A Globo é trilionária, mas o custo operacional é muito grande. Ela sacou o tanto de dinheiro que ela perdeu ao longo desses anos. Com `merchan´, eu ganhei dinheiro, mas a Record ganhou muito mais, a Bandeirantes muito mais. A Globo deixou de ganhar. Talvez ela não estivesse devendo tudo que falam que ela está devendo se ela tivesse liberado o `merchan´ para sua turma desde os anos 60", diz.

"A `Veja´ publicou que eu ganhava R$ 800 mil por mês e gerou uma inveja... E eu falei `isso de R$ 800 mil é café pequeno´. Só de merchan já dava mais que isso. E isso gera inveja. Inveja é o mau-hálito da alma. Agora, os vagabundos, invejosos, não falam nada"

CLIQUE AQUI E VEJA A MATÉRIA COMPLETA DE MILTON NEVES PARA O UOL, ASSINADA PELOS JORNALISTAS GABRIEL CARNEIRO E LUIZA OLIVEIRA

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa