Marinho, do Santos, durante partida contra o Atletico-MG pela Copa do Brasil

Marinho, do Santos, durante partida contra o Atletico-MG pela Copa do Brasil

UOL Esportes

Entrosado. Essa é a palavra que define Marinho desde que chegou ao Santos. Logo após ser apresentado, o atacante recebeu oportunidade e já está entre os titulares do time do técnico Jorge Sampaoli. A facilidade foi tanta para se aproximar tecnicamente dos companheiros que o próprio jogador afirmou que "parece que faz anos" que está na Baixada Santista.

Em apenas quatro jogos, o atleta de 29 anos deu uma assistência para Gustavo Henrique, contra o Atlético-MG, no Pacaembu, pela Copa do Brasil.

"Todos me deram muita confiança desde o primeiro dia que pisei no clube. Isso foi muito importante para mim, para dar confiança, motivação e alegria. E dentro de campo, sem dúvida, a liberdade que temos e a organização que o Santos tem hoje. Parece que estou aqui há muitos anos. Agradeço ao grupo, ao elenco, à diretoria, aos funcionários do clube e ao torcedor, que tem me dado um apoio grande", disse com exclusividade ao LANCE!.

E se dentro de campo está assim, o reflexo vem fora dele. Reconhecido pelo bom humor, Marinho já ganhou o elenco do Santos com suas brincadeiras e dancinhas nos vestiários. O atacante elogiou a molecada irreverente e revelou ser um dos conselheiros dos mais jovens.

Mesmo de folga, o atacante pega no pé dos colegas. Soteldo, por exemplo, foi alvo na última semana. O atacante jogou pela Venezuela, na Copa América, e enviou um ingresso de presente para Marinho, que em suas redes sociais agradeceu a "criança de colo correndo", fazendo referência ao meme de uma entrevista do torcedor vascaíno em meio à confusão na final da Taça Guanabara.

"Sempre tive isso comigo: a felicidade. Mesmo em momentos difíceis, nunca deixei de ser confiante e estar sempre motivado. O Santos tem um elenco com a cara do clube mesmo: a molecada, a irreverência. Isso é muito importante. Há um respeito muito grande entre todos no elenco. Os mais jovens procuraram sempre escutar os que são mais experientes, e assim se faz um elenco vencedor, em que todos confim uns nos outros", explicou.

E o "fator Sampaoli" também foi um ponto a ser exaltado por Marinho, que rasgou elogios ao argentino por sua performance na temporada.

"Sampaoli é um dos responsáveis por esse crescimento da equipe. Ele procura sempre extrair o máximo do atleta. É um treinador vencedor, de alto nível, que merece o respeito de todos no futebol. Ele tem ajudado bastante na evolução do grupo na temporada. É um cara que sempre procura fazer o melhor pelo atleta, pelo clube. Isso faz a diferença", comentou.

E para o segundo semestre, Marinho prometeu "honrar a camisa" e quer manter a intensidade dos treinos para não perder a oportunidade de estar entre os 11 homens de Sampaoli. Seu contrato com o Santos vai até o dezembro de 2022.

"Minha meta, sem dúvida, é manter essa intensidade no segundo semestre para ajudar o Santos na sequência da temporada. Aqui não existe dono de posição. Temos um grupo em que todos querem contribuir com o melhor para o clube, independente de estar entre os onze titulares ou não. O Santos é gigante. Vou procurar honrar essa camisa até o fim", concluiu.

Se com menos de um mês o atacante já se sente em casa, imagine com o passar do tempo. Que venha o próximo semestre. E com ele, as zoeiras e cutucadas de Marinho.

Foto: Marcello Zambrana/AGIF (via UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa