Do UOL, em São Paulo

Nem o mais otimista dos torcedores do Paris Saint-Germain esperava o atropelo que a equipe francesa aplicou sobre o Barcelona nesta terça-feira (14), em Paris, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Em atuação de gala, o time da casa goleou por 4 a 0 e ficou muito perto de eliminar os espanhóis.

Di María (duas vezes), Draxler e Cavani fizeram os gols do PSG, que foi muito superior durante toda a partida a um Barça apático no ataque e muito deficiente na marcação. A organização e a velocidade dos franceses criaram muitas chances de gol, e o placar poderia ter sido até maior.

O Barcelona tentará uma improvável reação em 8 de março, data do jogo de volta no Camp Nou. A última vez em que o time catalão ficou de fora das quartas de final da Champions foi na temporada 2006-07, quando acabou eliminado pelo Liverpool nas oitavas.

PSG FAZ JOGO QUASE PERFEITO

O PSG não deu chances ao Barcelona. O time francês começou pressionando forte na marcação, criando chances, e fez 1 a 0 em cobrança certeira de falta de Di María. Depois, recuou um pouco, mas manteve a organização e saiu bem nos contra-ataques. Em um deles, Draxler – que infernizou a marcação do Barça com seus dribles – recebeu de Verratti e ampliou para 2 a 0. No segundo tempo, Di María fez mais um e Cavani fechou a conta com um chute forte de primeira.

ANIVERSARIANTE DI MARÍA BRILHA COM GOLAÇOS

No dia em que completou 29 anos de idade, Ángel Di María deu show. O argentino venceu a disputa com Lucas pela vaga de titular no ataque no PSG e correspondeu com dois golaços, em batidas sem defesa para Ter Stegen. O primeiro veio em cobrança de falta, e o segundo após bonita troca de passes que terminou com uma bola colocada no ângulo. Aos 15 do segundo tempo, ele saiu para a entrada de Lucas. E outro aniversariante do dia, Cavani, que fez 30 anos, marcou o quarto gol após receber de Meunier e finalizar forte.

APÓS SUSTO, NEYMAR VIRA ÚNICA FAÍSCA DO BARÇA

Em uma atuação completamente apática do Barcelona, Neymar foi a única fagulha de inspiração. O camisa 11 deu um susto no primeiro tempo ao sentir dores no pé e mancar por alguns minutos, mas logo voltou após receber atendimento. E foi o responsável pelas poucas jogadas perigosas do time. Na melhor delas, após arrancada espetacular, ele deixou André Gomes na cara do gol, mas o português chutou em cima do goleiro Trapp.

APAGADO, MESSI VACILA EM GOL DO PSG

Se Neymar buscou jogo e deu trabalho, Messi passou longe de reeditar suas melhores atuações. O argentino ficou preso à faixa direita do campo, pegou pouco na bola e praticamente não conseguiu incomodar com passes, dribles ou chutes. Ainda por cima, perdeu para Rabiot a bola que resultou no contra-ataque do segundo gol do PSG.

SUBSTITUTO DE THIAGO SILVA TEM ESTREIA SEGURA

Com a lesão do capitão Thiago Silva, coube ao jovem Kimpembe estrear na Liga dos Campeões – e logo contra um dos ataques mais temidos do planeta. Mas o zagueiro de 21 anos fez uma partida extremamente segura, levando a melhor contra Suárez e Messi e mostrando muita personalidade para sair jogando com passes pelo chão. Ao seu lado, o brasileiro Marquinhos também foi bem.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    22
  • 2 San
    20
  • 3 Fla
    17
  • 4 Int
    16
  • 5 Atl
    16
  • Veja tabela completa