Boiadeiro começou a carreira no ínicio dos anos 80 defendendo o Botafogo de Ribeirão Preto

Boiadeiro começou a carreira no ínicio dos anos 80 defendendo o Botafogo de Ribeirão Preto

Meia com grandes passagens pelo Guarani, Cruzeiro, Vasco, Corinthians e América-MG, Marco Antônio Boiadeiro comemora nesta segunda-feira (13) 57 anos de idade. 

Boiadeiro começou a carreira no ínicio dos anos 80 defendendo o Botafogo de Ribeirão Preto (SP). Em 85, ele foi lançado na equipe profissional do Pantera, que contava ainda com outros promissores jogadores, entre eles Raí (virou ídolo no São Paulo) e o volante Gallo (jogou no Santos, Atlético Mineiro, Botafogo e Corinthians).

O talento de Boiadeiro logo chamou a atenção dos dirigentes do Guarani, que o levaram para o Brinco de Ouro em 86. No Bugre, o meia-direita apareceu de vez para o futebol brasileiro, principalmente após a conquista do vice-campeonato nacional no mesmo ano.

Depois de três anos defendendo o Guarani, o meia se transferiu para o Vasco da Gama, onde foi campeão brasileiro de 89, vingando-se do título perdido para o São Paulo em 86. Em 1991, Boiadeiro foi contratado pelo Cruzeiro. No time mineiro, o meia permaneceu por três anos e viveu, possívelmente, o seu melhor momento na carreira.

Depois do Cruzeiro, Boiadeiro jogou no Flamengo, Corinthians, Rio Branco (SP), Anápolis (GO), Atlético Mineiro, América Mineiro e União Barbarense (SP). A decadência de Boiadeiro começou no Corinthians. Contratado em 94 pelo Timão, ele não conseguiu reeditar na equipe de Parque São Jorge o mesmo futebol que mostrou nas equipes anteriores. Foram 25 partidas (11 vitórias, 6 empates e 8 derrotas) e apenas dois gols marcados pelo Timão, como mostra o "Almanaque do Corinthians", de Celso Dario Unzelte.

Boiadeiro também chegou a jogar também algumas partidas pela seleção brasileira, mas não conseguiu se firmar, apesar de ter feito até boas partidas.

 

Da esquerda para a direita, em pé: Sérgio Neri, Gilson, Almir, Ricardo Rocha, Marco Antônio e Tosin. Agachados: Chiquinho, Tite, Evair, Marco Antônio Boiadeiro e João Paulo. Foto enviada por Luiz Carlos Ferreira

 

Em pé, da esquerda para a direita: Célio Silva, Leonardo, Luís Carlos Winck, Lira, Régis e Marco Aurélio. Agachados: Andrade, Vivinho, Marco Antônio Boiadeiro, Tornado, Sorato, Anderson e Zé do Carmo. Foto enviada pelo internauta Gilvannewton Souza

 

O Botafogo de Ribeirão Preto, com alguns craques, em 1986, em tarde de muito calor para enfrentar o Corinthians. Em pé, da esquerda para a direita: o goleiro é Gasperin, depois estão Edevaldo, Paulo Rodriugues, Arnaldo, Valdir Carioca, Peu e Ari. Agachados: Marco Antonio Boiadeiro, Nelson Bertolazzi, Raí e Mário Sérgio. Foto enviada por Carlos Eduardo Broglio Gasperin

 

Marco Antônio Boiadeiro, no dia 20 de setembro de 2008, na final da Copa Pessotto de Futebol Amador, disputada em Fernandópolis, no interior de São Paulo.

 

Acima, um Botafogo dos anos 80 com Raí e Boiadeiro. Em pé: Pestana (comissão técnica), Peu, Arnaldo, Juarez, Carlucci, Pedrinho e Gasperin. Agachados: Boiadeiro, Ronaldo Marques, Raí, Marquinhos e Ari

 

Elenco do Vasco da Gama de 1989. Em pé: um membro da comissão técnica, Ademar Braga, o técnico Nelsinho Rosa, Acácio, Márcio, Marco Aurélio, Quiñonez, Régis, dois jogadores não identificados, Oliveira, Ayupe, Andrade, Célio Silva, Luiz Carlos Winck, dois dirigentes e Eurico Miranda. Agachados: um outro membro da comissão técnica não identificado, Alcir Portela, Zé do Carmo, Tita, Vivinho, um jogador não identificado, Sorato, outro jogador não identificado, Boiadeiro, Mazinho, Sony Anderson, Tato, Bismarck, William e Cássio.

 

Acompanhando o Guarani, em Campinas. Ligeirinho, o repórter, entrevista o goleiro Sérgio Neri. Depois do arqueiro, aparecem Marco Antonio, Ricardo Rocha, Fernando, Tosin, Zé Mário e o repórter Tatá Muniz. Agachados: Chiquinho Carioca, Tite, Evair, Marco Antonio Boiadeiro e João Paulo

 

Em pé: Mazinho, Luiz Carlos Winck, Zé do Carmo, Quiñonés, Marco Aurélio e Acácio. Agachados: Wiilian, Sorato, Boiadeiro, Bebeto e Bismarck.

 

Dois momentos de Marco Antônio Boiadeiro

 

Negão (ex-América de Rio Preto), `Motor´ (pai de Luizão) e Marco Antônio Boiadeiro em Aparecida D´Oeste, em 2017. Foto: arquivo pessoal de Negão

 

Da esquerda para a direita, Tupãzinho, Márcio Bittencourt, Batata, Wagninho, Viola e Marco Antônio Boiadero no jogo do master do Corinthians, em 2018. Foto: Arquivo pessoal/Wagninho

 

Mais uma grande atuação. Da esquerda para a direita, Tupãzinho, Márcio Bittencourt, Batata, Wagninho, Viola e Marco Antônio Boiadero no jogo do master do Corinthians, em 2018. Foto: Arquivo pessoal/Wagninho

 

Timaço corintiano! Da esquerda para a direita, Tupãzinho, Márcio Bittencourt, Batata, Wagninho, Viola e Marco Antônio Boiadero no jogo do master do Corinthians, em 2018. Foto: Arquivo pessoal/Wagninho

 

Da esquerda para a direita, Tupãzinho, Márcio Bittencourt, Batata, Wagninho, Viola e Marco Antônio Boiadero no jogo do master do Corinthians, em 2018. Foto: Arquivo pessoal/Wagninho

 

Marco Antônio Boiadero, Wagninho e Márcio Bittencourt, no jogo do master do Corinthians, em 2018. Foto: Arquivo pessoal/Wagninho

 

Em 1986 e em 2016

 

Boiadeiro, em 2016. Foto: UOL

 

Em 1994, durante treino no Corinthians, Branco e Marco Antônio Boiadeiro. Foto: UOL

 

Após o título brasileiro de 1989, o treinador Nelsinho Rosa é carregado pelos vascaínos Mazinho, Bismarck e Boiadeiro. Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Em 1986, no Botafogo de Ribeirão Preto. Foto: reprodução do livro - Botafogo: Uma História de Amor e Glórias, do autor: Igor Ramos.

 

Em 1989. O jornalista João Grandão, Sonny Anderson, Sorato, Leonardo, Marco Antonio Boiadeiro e Cássio. Foto: arquivo pessoal de Sorato

 

Amistoso ente o combinado de Neto e Giba x Destilaria Pioneiros, em 1985. Da esquerda para a direita, em pé: Neto é o nono e Giba é o décimo segundo. Agachado: Marco Antônio Boiadeiro é o segundo. Foto enviada por Eduardo Garcia

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa