A intensidade foi fundamental para equilibrar o jogo e compensar alguns erros individuais perigosos

A intensidade foi fundamental para equilibrar o jogo e compensar alguns erros individuais perigosos

Arthur Sandes e Bernardo Gentile
Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

O Flamengo jogou o tempo todo fora de sua zona de conforto na noite de hoje, quando venceu o Corinthians por 1 a 0 para se classificar às quartas de final da Copa do Brasil. No Maracanã, o Rubro-Negro foi pressionado e até surpreendido em certos momentos, mas se ajustou o suficiente para ir às redes com Rodrigo Caio e eliminar o Alvinegro.

Classificado, o Flamengo agora aguarda um sorteio para conhecer seu próximo adversário na Copa do Brasil - a definição dos oito sobreviventes acontece nos próximos dias. O Rubro-Negro agora volta as atenções ao Fla-Flu de domingo (9), um dia após o Corinthians visitar o Cruzeiro, também pelo Brasileirão.

Foi bem: Éverton Ribeiro é arco e também flecha

O meia foi quem mais acertou na partida e ainda deu a assistência que resultou no gol decisivo de Rodrigo Caio. Éverton Ribeiro ganhou praticamente todas contra Danilo Avelar no lado direito e só não fez o dele porque parou em defesaça de Cássio.
Flamengo se ajusta aos poucos por classificação

O Flamengo se mostrou desconfortável no início do jogo, pressionado e obrigado a correr atrás do adversário. Mas aos poucos se acalmou com a bola para tentar esfriar a partida e ditar o ritmo. Faltou capricho no ataque para se aproveitar dos erros do Corinthians, o que deixou a decisão aberta. Em uma das várias disputas aéreas vencidas na área corintiana, o Fla chegou ao gol com Rodrigo Caio e aí se classificou.
Corinthians surpreende, mas fica no `quase´

A intensidade foi fundamental para equilibrar o jogo e compensar alguns erros individuais perigosos. O Corinthians esteve perto do gol nos períodos do jogo em que disputou mais, parecendo sempre um passo à frente dos visitantes; mas sofreu quando o Flamengo pensou o jogo. Quando partiu para o desespero com três centroavantes, voltou a perder disputa aérea em sua área e sofreu o gol que sacramentou a eliminação.
Corinthians vence ansiedade e acha espaços

Os primeiros minutos do Corinthians foram de nervosismo, com erro simples de Ralf e susto protagonizado por Manoel, mas aos poucos o time passou a explorar a fragilidade do lado direito do Flamengo. Clayson começou como a peça mais importante, não só na jogada individual contra Pará mas também levando os lances para dentro: foi ele quem quase abriu o placar em chute cruzado perigosíssimo aos 16 minutos (veja acima).
Fla se surpreende e demora a tranquilizar

O Flamengo geralmente conta com a força de sua torcida para pressionar os adversários no Maracanã, mas não foi o que aconteceu hoje. Surpreendido pela postura corintiana, o time da casa se viu pressionado na metade do primeiro tempo e não soube reagir muito bem a isso. O Fla só foi se acalmar e colocar a bola no chão às vésperas do intervalo, após três chances claras alvinegras.

Bola na trave e grandes defesas

Diego Alves foi quem mais trabalhou no primeiro tempo, mas Cássio também teve destaque. O flamenguista quase foi surpreendido em cobrança de falta de Sornoza, depois contou com a sorte em chutaço de Ralf que explodiu no travessão (assista acima). Depois, na melhor chance rubro-negra, Cássio voou para espalmar cabeceio firme de Everton Ribeiro.
`Lá e cá´, decisão vira jogaço

O confronto ficou cada vez mais aberto a partir do intervalo. Vagner Love conseguiu três giros dentro da área e só não abriu o placar por detalhe; do outro lado Bruno Henrique acertou cabeceio na trave esquerda de Cássio (veja acima). A partida ganhou ainda mais emoção com o avançar do relógio, ainda que o Flamengo tentasse esfriar a decisão.
Três centroavantes e pressão no desespero

O Corinthians se jogou inteiro ao ataque na reta final, quando Carille acionou Gustavo e Boselli para ter três atacantes de área em campo. A bagunça que virou o sistema ofensivo também desorientou o Flamengo, que perdeu a marcação. Não à toa o chutaço de Michel Macedo quase balançou a rede após bola sobrar limpa na intermediária. Seria a última esperança alvinegra na partida.
VAR valida gol salvador do Flamengo

Quando o Flamengo parecia sufocado e sem alternativas, Éverton Ribeiro levantou falta na área e achou Rodrigo Caio completamente livre para abrir o placar. Tão livre que a arbitragem de campo originalmente marcou impedimento, voltando atrás apenas após Leandro Pedro Vuaden ser corrigido corretamente pelo VAR. Minutos depois Jadson acertou uma bomba na trave, o que deixou ainda mais claro que não era mesmo o dia do Corinthians.

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF (via UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa