Alemão parte da pole no GP do Canadá. Foto: Scuderia Ferrari

Alemão parte da pole no GP do Canadá. Foto: Scuderia Ferrari

A Ferrari despontava como candidata à pole, depois de Charles Leclerc ter liderado a sexta-feira e Sebastian Vettel ter sido o mais rápido no último treino livre, neste sábado.

E Vettel confirmou a boa adequação da SF90 ao traçado canadense para conquistar neste sábado (8) a pole para o GP do Canadá na classificação que definiu o grid no circuito Gilles Villeneuve, na ilha artificial de Notre Dame, local da sétima etapa do campeonato.

A prova, com 70 voltas, está marcada para começar às 15h10 deste domingo (9).

Foi a 56ª pole conquistada por Vettel, que não larga em primeiro há quase um ano, desde o GP da Alemanha, em Hockenheim, no dia 22 de julho de 2018. Esta é a segunda pole da Ferrari na temporada. Leclerc partiu em primeiro no GP do Bahrein, prova que liderou até abandonar por conta de uma perda de potência, que o fez terminar a prova (vencida por Hamilton) em terceiro.

O alemão conseguiu quebrar a sequência de quatro poles consecutivas da Mercedes com sua volta voadora em 1min10s240, na última tentativa, superando em 0s206 o inglês Lewis Hamilton, que tentou de tudo para uma reação no Q3, mas largará em segundo.

Charles Leclerc (Ferrari) abre a segunda fila em terceiro, com a companhia daquele que acabou surpreendendo, Daniel Ricciardo, em quarto, sua melhor posição de largada com a Renault, equipe pela qual estreou neste ano. O Canadá, por sinal, é um lugar de boa recordação para Ricciardo. Foi no circuito de Montreal que ele venceu pela primeira vez na F1, em sua quarta temporada, primeira pela Red Bull, onde permaneceu até 2018.

Pierre Gasly (Red Bull) larga em quinto e Valtteri Bottas (Mercedes) completa a lista dos seis primeiros. A Renault confirmou o bom acerto da Renault, com o sétimo lugar de Nico Hulkenberg. A McLaren também mostrou performance animadora com o oitavo lugar de Lando Norris e o nono de Carlos Sainz Jr.

Belo trabalho de Ricciardo. O australiano parte em sua melhor posição desde que estreou pela Renault, na segunda fila, em quarto. Foto: Renault F1 Team

MANCADA DE VERSTAPPEN...

O holandês Max Verstappen viveu um momento atípico ficando no Q2. O piloto da Red Bull fez uma tentativa com o composto médio mas não conseguiu tempo suficiente para avançar à fase decisiva da classficação. Ele partirá da sexta fila, em 11º.

BATIDA DE MAGNUSSEN

A sessão classificatória foi marcada por uma batida forte de Kevin Magnussen que tocou no Muro dos Campeões e depois encontrou o muro oposto com mais força ainda. O dinamarquês saiu sozinho de sua Haas-Ferrari, mas foi encaminhado ao centro médico do circuito por precaução, como de praxe nestes casos. Os mecânicos terão bastante trabalho para recuperar o chassi do VF-19 de Magnussen, bastante avariado. Porém, com o tempo que havia obtido no Q2, Magnussen ficou com o décimo lugar.

CAMPEONATO

No campeonato, com seis etapas realizadas, Lewis Hamilton lidera com 137 pontos e quatro vitórias, 17 a mais que Bottas, o segundo colocado, que venceu duas corridas na temporada.

NO ANO PASSADO...

A pole no GP do Canadá de 2018 foi de Sebastian Vettel, com 1min10s764. Ele mesmo venceu a prova, com Bottas em segundo e Verstappen em terceiro.

GRID PARA O GP DO CANADÁ - MONTREAL - CIRCUITO GILLES VILLENEUVE

 



 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNAS DE MARCOS JÚNIOR MICHELETTI

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa