Ídolo de Vasco e Palmeiras, Edmundo foi um dos nomes que retornou aos clubes onde fez história. Foto: Vasco/Divulgação

Ídolo de Vasco e Palmeiras, Edmundo foi um dos nomes que retornou aos clubes onde fez história. Foto: Vasco/Divulgação

No mundo do futebol, é absolutamente natural que jogadores surjam, vistam uma camisa, conquistem títulos, marquem época, saiam, sigam a carreira em outros lugares e, mais tarde, retornem aos clubes onde construíram idolatria.

O caso mais recente é o de Daniel Alves: contratado pelo Barcelona em 2008, o lateral brasileiro brilhou e conquistou tudo o que era possível com o clube espanhol. Em 2016 veio a saída. Depois de cinco anos defendendo Juventus, PSG e São Paulo, Dani retornou ao Barça em 2021, já com 38 anos, para fazer provavelmente o momento final de sua carreira.

RELEMBRE OUTROS CINCO VETERANOS QUE VOLTARAM AOS CLUBES ONDE ERAM ÍDOLOS

Edmundo

O “Animal” é um exemplo raro de jogador que, depois de brilhar e se tornar ídolo de duas torcidas, voltou a esses clubes já na fase final de sua carreira. Edmundo fez história por Palmeiras e Vasco ainda nos anos 90 e se tornou um dos principais jogadores do futebol brasileiro. Em 2006, o atacante voltou ao Verdão para a fase final de sua trajetória como atleta. E depois de encerrar sua história no Palmeiras, em 2008 voltou ao Vasco, onde pendurou as chuteiras.

RELEMBRE A CARREIRA DE EDMUNDO

Marcelinho

Considerado por muitos como o maior jogador da história do Corinthians, Marcelinho Carioca construiu linda história com a camisa do Timão entre 94 e 97. Depois de ser vendido ao Valência e não ter muito sucesso na Espanha, o camisa 7 voltou ao clube do Parque São Jorge em 1998, onde repetiu o sucesso com a camisa alvinegra. Em 2001 veio a segundo saída. Mas cinco anos depois, em 2006, o ídolo voltou ao clube, já veterano e sem tanto brilho.

RELEMBRE A CARREIRA DE MARCELINHO

 

 

Raí

Campeão da Libertadores e Mundial com o São Paulo no início dos anos 90, Raí virou o “terror do Morumbi” e construiu grande idolatria no Tricolor. Em 1993 o camisa 10 se transferiu para o PSG, da França, onde também virou ídolo e ficou até 1998, ano em que retornou ao São Paulo, onde jogou por mais dois anos até se aposentar.

RELEMBRE A CARREIRA DE RAÍ

 

Elano

Um dos jogadores mais importantes na geração de 2002, bicampeão brasileiro com a camisa alvinegra, Elano construiu grande identificação com o Santos. Depois de brilhar na Vila Belmiro, chegar na seleção brasileira e rodar pelo futebol europeu, em 2011 o meio-campista retornou ao Peixe, já mais velho, para conquistar nada mais nada menos que o título da Libertadores. Depois de duas temporadas, Elano deixou novamente a Vila, jogou por Grêmio, Flamengo, foi atuar no futebol indiano, até que, em 2015, já veterano, retornou ao clube para encerrar sua carreira como jogador.

RELEMBRE A CARREIRA DE ELANO

 

 

 

Petkovic

Autor de um dos gols mais emblemáticos da história do Flamengo, na final do Campeonato Carioca de 2001, contra o Vasco, Petkovic construiu grande idolatria no Rubro-Negro Carioca entre 2000 e 2002. Depois de deixar a Gávea e, inclusive defender rivais flamenguistas como Vasco e Fluminense, Pet retornou ao Fla em 2009, já em fase final de carreira e mais uma vez brilhou. Ao lado de Adriano – outro exemplar de jogadores que fez história por um clube, saiu e depois voltou mais velho -, Pet foi protagonista na conquista do Brasileirão daquele ano.

RELEMBRE A CARREIRA DE PETKOVIC

 

NO EXTERIOR, A VOLTA DE ÍDOLOS TAMBÉM É COMUM

Não é só no Brasil que a volta de alguns ídolos aos seus clubes é comum. O exemplo de Daniel Alves no Barcelona é o mais atual, mas Cristiano Ronaldo, por exemplo, retornou recentemente ao Manchester United, clube onde brilhou no início de carreira.

Thierry Henry, ídolo do Arsenal, deixou a Inglaterra para jogar no Barcelona e no New York Red Bull, voltou aos Gunners anos mais tarde.

Carlitos Tevez surgiu e fez história no Boca Juniors no início dos anos 2000 e, depois de passar por Corinthians e fazer carreira na Europa, voltou ao clube argentino.

Ainda em atividade, o veterano Gianluigi Buffon, histórico goleiro italiano, surgiu no Parma e se transferiu para a Juventus. Já mais velho, deixou a Itália para jogar no PSG por uma temporada e, mais tarde retornou à Juve, antes de retornar ao Parma, clube que defende atualmente.

Com a camisa do Milan, Ibrahimovic foi campeão italiano e viveu um dos melhores momentos de sua carreira. Depois de deixar o clube de Milão, jogar no Los Angeles Galaxy, naquele que parecia ser o momento final de sua carreira, o sueco voltou ao Milan, onde é titular atualmente.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa