Capitão da seleção ainda criticou a realização do torneio no país. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Capitão da seleção ainda criticou a realização do torneio no país. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O capitão da seleção brasileira, Casemiro, explicou os motivos que levaram os jogadores a não boicotar a Copa América, disputada no Brasil. Após estreia verde e amarela com vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela, o volante brasileiro destacou o sonho de todos os atletas de defender a seleção, mas voltou a criticar a realização da competição no país.

“Aqui existem homens, mas um dia fomos crianças e tivemos o sonho de honrar a camisa. Sempre queremos honrar essa camisa. Quando se entra aqui essa camisa obriga a isso. O escudo obriga a fazer o melhor e dar o máximo. Somos homens, mas fomos crianças e vivemos esse sonho”, declarou Casemiro.

A vinda da competição para o Brasil gerou muitos desconfortos dentro da seleção, iniciando uma grave crise entre o presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, e jogadores. Para Casemiro, não foi certo o país aceitar receber a competição com tão pouco tempo para fazer a organização.

“A gente já se manifestou e não estávamos felizes com a Copa América ser aqui no Brasil. Somos atuais campeões. A forma como ela foi apresentada. Copa América tão bonita, uma competição centenária não pode ser organizada em 10 dias. A forma que foi feita, não foi da melhor maneira. Mas estamos aqui e queremos vencê-la”, afirmou.

Após a vitória na estreia diante dos venezuelanos, o Brasil volta a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa